Haas mira disputa no pelotão intermediário para a estreia na Fórmula 1

Faltando exatos dois meses para o início da temporada 2016 da Fórmula 1, a Haas trabalha em ritmo acelerado para a sua estreia no grid, sonhando em ser competitiva e até em lutar por pontos na sua primeira temporada. O chefe da equipe norte-americana, Guenther Steiner, revelou ter esperança de ver os seus carros no meio do pelotão no GP da Austrália, marcado para 20 de março, em Melbourne.

Estadão Conteúdo

20 Janeiro 2016 | 14h09

"Nós esperamos alinhar na parte inferior do pelotão intermediário. É sempre muito difícil prever como as outras equipes estarão antes dos testes, mas acho que como a Toro Rosso é uma equipe bem estabelecida, eles devem estar na frente de nós, mesmo com um motor com um ano de defasagem", afirmou o dirigente em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Antes disso, porém, a Haas tem objetivos para as próximas semanas, que incluem a participação integral nos oito dias de testes da Fórmula 1, marcados para o período entre 22 e 25 de fevereiro e 1º e 4 de março, no circuito de Barcelona, para entender melhor o funcionamento do carro.

"A prioridade é chegar ao teste em tempo e estar tão bem preparados quanto possível para que possamos usar os poucos dias de testes para entender nosso carro e trabalhar junto da equipe de corrida da melhor forma possível. Então vamos ver como se desenvolve o futuro", declarou Steiner.

O dirigente também ressaltou que os trabalhos não Haas nesse momento não se resumem apenas ao desenvolvimento do carro. "Estamos treinando pit stops desde dezembro para garantir que estaremos preparados do melhor modo possível para a Austrália", comentou.

A equipe norte-americana Haas utilizará motores cedidos pela Ferrari na sua temporada de estreia na Fórmula 1 e terá o francês Romain Grosjean e o mexicano Esteban Gutiérrez como seus pilotos titulares.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1Haasvelocidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.