Haas revela que Magnussen era primeira opção em caso de recusa de Grosjean

Novidade no grid da Fórmula 1 em 2016, a Haas poderia ter uma dupla de pilotos diferente da anunciada para a sua temporada de estreia. Foi o que revelou Gene Haas, o chefe da equipe, explicando que iria tentar contratar o dinamarquês Kevin Magnussen caso fracasse na tentativa de persuadir o francês Romain Grosjean a trocar a Lotus pela equipe novata.

Estadão Conteúdo

05 Novembro 2015 | 11h17

Magnussen, de 23 anos, fez a sua temporada de estreia na Fórmula 1 em 2014 pela McLaren, quando terminou o campeonato em 11º lugar, incluindo um pódio no GP da Austrália, mas em 2015 vem sendo apenas o piloto reserva da equipe inglesa. Como o dinamarquês exibiu insatisfação com a sua atual condição, Haas chegou a procurá-lo, mas as negociações não avançaram em razão do acerto com Grosjean.

"Nós conversamos com Magnussen, que era um candidato muito bom", disse Haas em entrevista ao site oficial da Formula 1. "Ele foi muito bem respeitado pela equipe McLaren. De fato, se Romain tivesse nos recusado, Magnussen seria o escolhido para ser o primeiro piloto", completou.

A McLaren confirmou em meados de outubro que não vai segurar Magnussen para a temporada 2016, mas o dinamarquês segue com o futuro indefinido. Já a Haas contratou o mexicano Esteban Gutierrez para ser o seu segundo piloto no campeonato de estreia na Fórmula 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.