Valdrin Xhermaj/EFE
Valdrin Xhermaj/EFE

Hamilton admite preocupação com escolha de novo companheiro na Mercedes

Vice-campeão da F-1 rechaça comentários de que "não liga" para quem será o novo piloto

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2016 | 16h02

Após dar declarações que indicavam nenhuma preocupação com a definição do seu novo companheiro na Mercedes, o inglês Lewis Hamilton afirmou nesta quinta-feira que a escolha do piloto é importante e pode afetar o futuro da equipe na Fórmula 1. A Mercedes busca um substituto para a vaga do alemão Nico Rosberg, que decidiu se aposentar cinco dias após se sagrar campeão da F-1 pela primeira vez na carreira.

"Recentemente vi comentários na internet dizendo que 'Lewis não liga para quem será seu companheiro', o que é algo um pouco fora do contexto", declarou Hamilton em entrevista ao canal britânico Channel 4.

"Esta vaga é muito importante para a moral do time. Já vimos diversas equipes em diferentes momentos sofrerem com a rivalidade exagerada entre os pilotos. Isso pode ter um efeito venenoso para o time. Por isso, a definição deste piloto é muito importante para mim, porque estou muito feliz aqui e adoro estar onde estou", declarou.

Os rumores sobre os possíveis candidatos a vaga de Rosberg esquentaram expectativas sobre rivalidades dentro da Mercedes quando o espanhol Fernando Alonso se tornou um dos favoritos a ficar com o lugar do alemão. Alonso e Hamilton protagonizaram forte rivalidade na McLaren em 2007. Os boatos, contudo, se encerraram quando o espanhol garantiu publicamente que seguiria na McLaren, equipe para a qual voltou em 2015.

"Eu tive experiências com certos indivíduos no passado... Experiências que eu não indicaria para nenhuma equipe", declarou Hamilton, sem citar o nome de Alonso. No entanto, o inglês fez questão de destacar que não teria problemas em correr novamente ao lado do espanhol.

"Quando a Mercedes decidir, podem colocar qualquer piloto ao meu lado. Pode ser Sebastian [Vettel], Fernando, quem quer que seja. Eu pilotei contra Fernando no meu primeiro ano na F-1, e superei ele, então isso não é uma preocupação para mim", disse Hamilton, dono de três títulos mundiais.

Após as declarações públicas de Alonso, o mais cotado para assumir o lugar de Rosberg é o finlandês Valtteri Bottas, que atualmente defende a Williams.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.