Hamilton admite queda na Áustria e promete compensar em Silverstone

Depois da performance irregular na Áustria, Lewis Hamilton conta com o apoio da torcida para se redimir no GP da Inglaterra, no tradicional Circuito de Silverstone, no fim de semana. O piloto inglês busca a inspiração na corrida do ano passado, quando venceu e contou com o abandono do alemão Nico Rosberg para iniciar sua escalada rumo ao bicampeonato.

Estadão Conteúdo

30 de junho de 2015 | 10h17

"Não posso descrever o que senti no ano passado. Levantar o troféu diante de tantos fãs, após tantos anos e depois de um fim de semana tão difícil. É algo que eu sempre vou guardar comigo", afirma Hamilton, às vésperas de mais um GP da Inglaterra. "Tenho a sorte de ter fãs em várias partes do mundo, mas vencer em casa, diante dos seus compatriotas, é algo muito diferente."

Para repetir o triunfo de 2014, Hamilton espera deixar para trás as oscilações da corrida passada. "Eu acho que eu não atingi o meu máximo na Áustria. Não foi dos meus finais de semana mais fáceis. Mas terminar em segundo lugar também não foi um desastre. Em Silverstone, agora, será diferente", promete o bicampeão.

"Temos um carro fantástico neste ano - ainda melhor do que em 2014 - e ele deve se adaptar bem ao traçado. O pessoal lá da fábrica merece um bom resultado em casa. Quero ver eles comemorando diante da bandeira quadriculada", afirma Hamilton.

Com a derrota para Rosberg na Áustria, Hamilton viu sua vantagem para o companheiro de Mercedes ser reduzida para apenas dez pontos. Ele tem agora 169 pontos, contra 159 de Rosberg.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da InglaterraHamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.