Andrej Isakovic/AFP
Andrej Isakovic/AFP

Hamilton admite superioridade da Ferrari no treino da F-1: 'Esteve mais forte'

Pilotos da escuderia italiana, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen largam na frente em GP do Bahrein

Estadão Conteúdo

07 de abril de 2018 | 19h18

Os carros da Mercedes não conseguiram superar a Ferrari neste sábado, no treino classificatório para o GP do Bahrein da Fórmula 1, e largarão atrás da escuderia italiana. A superioridade da Ferrari no treinamento foi reconhecida pelo inglês Lewis Hamilton, que terminou a atividade na quarta posição, mas foi punido por trocar a caixa do câmbio e largará em nono.

+ Pole, Vettel celebra evolução do carro da Ferrari: 'Está funcionando'

+ Barrichello deixa Serra para trás e faz a pole na etapa de Curitiba da Stock Car

"Não tivemos qualquer problema com o equilíbrio (do carro). A Ferrari simplesmente esteve mais forte ao longo do final de semana", admitiu o piloto inglês, que, com a sua punição, deixou o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, na quarta posição.

O atual campeão da Fórmula 1 e segundo colocado no GP da Austrália, o primeiro da temporada de 2018, destacou as possibilidades de diferentes estratégias das equipes para a prova. "O objetivo para amanhã (domingo) é a limitação de danos. Eu tenho o pneu macio, então eu deveria ser capaz de ir mais longe. Vai ser interessante ver, há várias estratégias diferentes amanhã", apontou Lewis Hamilton.

O finlandês Valtteri Bottas, que garantiu a terceira posição, conseguiu a melhor colocação pela Mercedes e projetou equilíbrio na corrida. O piloto disse que tem competência na gestão dos pneus e prometeu pressionar as duas Ferrari na prova.

"Acho que vai ser muito equilibrado entre a Ferrari, a Red Bull e nós, então deve ser uma corrida interessante", projetou Valtteri Bottas. "Eu aprendi muito sobre a gestão de pneus no ano passado nesta pista que eu acho que eu posso usar este ano. Esperamos que Lewis também possa voltar para que possamos manter a pressão sobre a Ferrari", disse o piloto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.