Andrej Isakovic/AFP
Andrej Isakovic/AFP

Hamilton aproveita chuva e abandono de Vettel para vencer e virar líder na Alemanha

Piloto inglês faz prova de recuperação incrível e conta com batida do alemão para ultrapassar rival na tabela

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2018 | 12h10

Em corrida marcada por chuva tardia, Lewis Hamilton venceu o GP da Alemanha, em Hockenheim, e recuperou a liderança do Mundial de Pilotos de Fórmula 1. O britânico, que no fim da prova resistiu até a ataques de seu colega de Mercedes, Valtteri Bottas, agora tem 188 pontos no campeonato, 17 a mais do que Sebastian Vettel, da Ferrari - ele liderava a prova até a 52ª volta, mas saiu da pista e viu a chance de vitória acabar na brita.

+ Confira a classificação da Fórmula 1

+ Brasileiro ex-piloto da Fórmula 1 projeta futuro com carros elétricos e sem piloto

+ Por problema de saúde, Sergio Marchionne deixa a presidência da Ferrari

Ameaça durante toda a corrida, a chuva começou a cair de forma discreta na 46ª volta, duas depois de Hamilton fazer a primeira parada dele para trocar pneus. A carga de água aumentou o suficiente para atrapalhar a condução de Vettel, que perdeu o controle do carro e acabou batendo.

O piloto alemão já venceu o GP da Alemanha quando ele foi disputado em Nürburgring, mas segue sem triunfar em Hockenheim. Indiferente a Vettel, muitos torcedores alemães comemoraram o abandono do compatriota, manifestando torcida para a montadora Mercedes, fundada e sediada no país.

A CORRIDA

Azarado no treino de classificação, disputado neste sábado, quando um problema hidráulico impediu que ele conseguisse mais do que a 14ª colocação no grid de largada, Hamilton não teve dificuldade para ultrapassar seus adversários até a 14ª volta, quando ganhou a quinta posição de Kevin Magnussen, da Haas. A partir daí, porém estavam à frente dele com boa vantagem Max Verstappen, da Red Bull, Bottas e os carros da Ferrari.

Kimi Raikkonen fazia prova discreta até aparecer na primeira posição após trabalho nos boxes dos dois carros da Ferrari. Com Sebastian Vettel em segundo lugar naquele momento, a equipe tentou ser discreta ao sugerir que o finlandês cedesse a ponta para o companheiro, ordem cumprida a contragosto.

O australiano Daniel Ricciardo tentava fazer prova de recuperação, depois de largar em 19º lugar por causa de troca de componentes do motor na sexta-feira, mas um problema mecânico o obrigou a abandonar a prova na 29ª volta, em um momento em que a corrida parecia caminhar para um desfecho sem muitas emoções.

Quando a chuva começou, porém, alguns pilotos, como Charles Leclerc, da Sauber, e Max Verstappen, da Red Bull, tentaram aproveitar a oportunidade para colocar pneus intermediários, mas a tática se mostrou frustrada em um primeiro momento. O holandês até voltou para os boxes e colocou pneus lisos de novo, mas a chuva aumentou muito pouco depois, para o azar do holandês.

Bottas ultrapassou Raikkonen na 51ª primeira volta, uma antes de Vettel perder o controle do carro e terminar a participação dele momentos antes de a chuva parar. Os dois finlandeses foram para os boxes logo na sequência, deixando o caminho livre para Hamilton. O britânico ainda se defendeu de surpreendente ataque de seu companheiro e conduziu o carro até o fim sob a ameaça da volta da chuva.

O piloto da Mercedes se conformou com o segundo lugar após receber a ordem vinda dos boxes para não tentar mais tomar a liderança do companheiro de equipe. Assim, o terceiro lugar ficou com Raikkonen, enquanto Verstappen foi o quarto.

Confira a classificação final do GP da Alemanha:

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), após 67 voltas

2º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 4s535

3º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 6s732

4º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 7s654

5º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 26s609

6º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 28s871

7º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 30s556

8º - Esteban Ocon (FRA/Force India), a 31s750

9º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 32s362

10º - Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso), a 34s197

11º - Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 34s919

12º - Carlos Sainz (ESP/Renault), a 43s069

13º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 46s617

14º - Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso), a 1 volta

15º - Charles Leclerc (MON/Sauber), a 1 volta

16º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), a 1 volta

 

Não completaram a prova:

Lance Stroll (CAN/Williams)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

Sergey Sirotkin (RUS/Williams)

Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.