Hamilton celebra vitória e exalta estratégia da McLaren

Após superar imprevistos no carro e desbancar a Red Bull, o inglês Lewis Hamilton vibrou com a vitória no GP da China, neste domingo, no circuito de Xangai. O piloto da McLaren faturou seu primeiro triunfo na temporada da Fórmula 1 e interrompeu a hegemonia de Sebastian Vettel, vencedor das duas primeiras provas do ano.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2011 | 09h37

"Foi uma das melhores corridas da minha vida. É incrível poder levar esse troféu para casa. Estou absolutamente estupefato. Parece que fazia tempo, muito tempo que não vencia. Estou muito orgulhoso e extremamente grato", declarou o inglês, que havia subido ao lugar mais alto do pódio pela última vez em agosto de 2010.

Hamilton mostrou gratidão aos seus engenheiros depois de levar um susto minutos antes do início da prova. Um vazamento quase deixou o carro do inglês fora da disputa. Sua McLaren só se alinhou para a largada há poucos segundos do fechamento dos boxes. O imprevisto precisou ser resolvido quando o carro já estava no grid.

"Tinha total confiança de que o pessoal conseguiria resolver o problema", afirmou o piloto, que admitiu ter ficado assustado. "Estava nervoso enquanto dirigia em direção ao grid. Temia que o sinal ficasse vermelho assim que chegasse, mas felizmente isso não aconteceu".

O inglês atribuiu a vitória à estratégia da McLaren de poupar um jogo de pneus moles para a corrida. "Acredito que os meus pneus duraram um pouco mais do que os outros. Mas acho que foram muitas coisas que me levaram até a vitória. As paradas nos boxes foram fantásticas", enumerou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da ChinaLewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.