Bazuki Muhammad/Reuters
Bazuki Muhammad/Reuters

Hamilton cobra reação da McLaren nas corridas finais

Inglês pede um esforço extra da escuderia para superar rivais das provas do Brasil e de Abu Dabi

AE, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 15h15

O inglês Lewis Hamilton admitiu que precisará de um esforço extra da McLaren para conquistar o título do Mundial de Pilotos. Para ele, a sua equipe tem realizado um bom trabalho de desenvolvimento do carro, mas que ainda não parece ser suficiente para ele superar a Red Bull e a Ferrari, que apresentam rendimento mais consistente.

"Nós precisamos reagir. Claramente, nós temos feito tudo que podemos para alcançá-los, mas os caras estão fazendo um ótimo trabalho", afirmou Hamilton, em entrevista ao site da revista inglesa Autosport, esperando um melhor desempenho da McLaren nas provas do Brasil e de Abu Dabi, que fecham a temporada 2010 da Fórmula 1.

Segundo colocado no GP da Coreia do Sul, Hamilton está na terceira colocação do Mundial de Pilotos, com 210 pontos. Ele está atrás do espanhol Fernando Alonso, que venceu a corrida de domingo e soma 231 pontos, e do australiano Mark Webber, que abandonou em Yeongam e tem 220 pontos.

Hamilton acredita que a condição de "azarão" na luta pelo título pode ajudá-lo nas duas últimas corridas do campeonato. "Eu acho que claramente a pressão está sobre esses caras. Estamos em uma posição forte, Fernando está um pouco à frente, mas eu ainda posso alcançá-los. Vinte e um pontos é melhor do que 28, por isso, vamos ver", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenLewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.