Hamilton comemora 23 anos animado com novo McLaren

Piloto inglês diz que se sente mais forte para 2008 e acredita que MP4-23 terá um bom rendimento

Alan Baldwin, REUTERS

07 de janeiro de 2008 | 15h00

Lewis Hamilton comemorou seu 23.º aniversário nesta segunda-feira, no lançamento do novo carro da McLaren, com a esperança de que o novo modelo faça dele o mais jovem campeão da história da Fórmula 1, nesta temporada.   Veja também:  GP Brasil 'foi 2.º evento esportivo de maior audiência em 2007'  Novo sistema beneficia a McLaren, diz chefe da Ferrari  O lançamento do MP4-23O britânico - vice-campeão do ano passado em sua primeira temporada na categoria, quando foi derrotado por apenas um ponto pelo finlandês da Ferrari Kimi Raikkonen - disse que está mais determinado do que nunca. "Eu honestamente me sinto mais forte", disse ele a repórteres após a apresentação do MP4-23, no museu da Mercedes, em Stuttgart, com a presença do chefe comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone. "Me sinto ótimo neste momento. Eu já fiz uma preparação muito boa, mesmo antes do primeiro teste, e eu acredito que é um novo início para a gente", acrescentou Hamilton. "Com a experiência do ano passado, me sinto ainda mais forte do que era. Mal posso esperar para voltar ao carro, e estou extremamente animado para a primeira corrida." A temporada de estréia de Hamilton foi o melhor momento de um 2007 traumático para a McLaren, que acabou multada em 100 milhões de dólares e excluída do Mundial de Construtores por espionar a rival Ferrari. O britânico chegou ao pódio em nove corridas seguidas no início do ano, marca inédita para um estreante, e ainda venceu quatro provas em 17 largadas. Agora líder da equipe na pista, após a saída do espanhol bicampeão mundial Fernando Alonso para a Renault, Hamilton disse que terá a mesma postura dentro da pista que no ano passado. "Dedos cruzados, mas com a mesma mentalidade e determinação, acho que nós podemos ir bem", disse ele. "Eu aproveitei bem o ano passado, o ano inteiro. Foi simplesmente o melhor ano da minha vida, mas sei que pode ser melhor." Hamilton tem um novo companheiro, Heikki Kovalainen, o finlandês cuja vaga na Renault foi ocupada por Alonso e que chega à McLaren com garantias de condições iguais. "Eu não viria para a equipe se eu não achasse que teria condições iguais de lutar", disse ele a repórteres. "Tenho exatamente a mesma oportunidade que Lewis tem, e então depende de mim." O lançamento foi sem grandes exageros, em contraste com a enorme festa e fogos que seguiram o lançamento do ano passado nas ruas de Valencia, e representou um retorno aos fundamentos da escuderia. Stuttgart, casa da Mercedes, que além de parceira de motores é dona de 40 por cento da McLaren, foi escolhida como sede do lançamento pela primeira vez, numa demonstração de mudança de poderes dentro da equipe. A primeira corrida da temporada será na Austrália, em 16 de março.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenLewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.