Gianpiero Sposito/Reuters
Gianpiero Sposito/Reuters

Hamilton comemora 7ª pole seguida, mas prevê 'boa briga' com Ferrari

Kimi Raikkonen vai sair em segundo e Sebastian Vettel, em terceiro

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2015 | 12h46

Lewis Hamilton sobrou no treino que definiu o grid de largada do GP da Itália de Fórmula 1. O inglês comemorou a sétima pole position consecutiva da temporada, mas ponderou que deverá ter dificuldades na largada, em razão do bom desempenho que a Ferrari mostrou neste sábado. Kimi Raikkonen vai sair em segundo e Sebastian Vettel, em terceiro. Nico Rosberg, companheiro de Hamilton na Mercedes, largará somente do quarto posto.

"É muito legal saber que teremos uma boa briga [na largada]. Há uma longa reta até a primeira curva e estes caras já mostraram que têm ritmo", projetou Hamilton, referindo-se a pouca vantagem obtida sobre os carros da Ferrari neste sábado. Raikkonen ficou a apenas 0s234 do inglês e Vettel, a 0s288. "Eles fizeram um grande trabalho, estão muito perto", comentou o líder do campeonato.

A disputa na largada será apenas com a Ferrari porque Rosberg não conseguiu acompanhar o inglês ao longo das três sessões do treino. O alemão acabou sendo prejudicado por um problema que afetou o rendimento do seu motor ainda no terceiro treino livre. Por essa razão, precisou usar uma unidade de potência das etapas anteriores e não pôde desfrutar das atualizações do motor atual, que acabaram beneficiando Hamilton.

Com um motor já desgastado, Rosberg não passou do quarto lugar no grid. "Tivemos de voltar para um motor que tem seis corridas e, a cada quilômetro, perde-se um pouco de potência, principalmente em Monza", lamentou o piloto alemão, que tenta reduzir a vantagem de Hamilton no campeonato.

"É muito decepcionante por ter acontecido exatamente aqui. Isso vai comprometer muito nosso desempenho e é por isso que fiquei em quarto, o que vai tornar a corrida ainda mais difícil amanhã [domingo]", disse Rosberg.

Hamilton se mostrou solidário ao companheiro. "Espero que Nico consiga superar esses problemas e que nós possamos os dois fazer um dos trabalho amanhã. É sempre bom [vencer] na casa da Ferrari, se for possível [chegar na frente]", comentou o inglês, que obteve neste sábado a 11ª pole da temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.