Aandrej Isakovic/ AFP Photo
Aandrej Isakovic/ AFP Photo

Hamilton considera punição justa e parabeniza Vettel pela vitória no Bahrein

Piloto britânico não fez boa largada e terminou com a segunda colocação no GP

Estadao Conteudo

16 de abril de 2017 | 17h58

O inglês Lewis Hamilton considerou justa a punição que recebeu da direção de prova e que acabou custando a vitória no GP do Bahrein, a terceira etapa da temporada de 2017 da Fórmula 1, neste domingo. O piloto da Mercedes terminou em segundo lugar, viu o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, vencer e assumir a liderança do Mundial.

"Primeiro, tenho que dar os parabéns ao Sebastian, que fez um trabalho fantástico. Também preciso agradecer ao Valtteri, que foi um gentleman. A punição foi culpa minha, por isso peço desculpas à equipe por perder esse tempo", comentou o inglês.

Em segundo lugar no grid, Lewis Hamilton não fez uma boa largada no circuito de Sakhir e foi ultrapassado por Sebastian Vettel. Depois, passou a ser pressionado pelo holandês Max Verstappen. Na tentativa de se recuperar na prova, acabou se atrapalhando ainda mais, retardou a entrada do australiano Daniel Ricciardo no pit-lane e recebeu 5 segundos de punição.

"Fiz o que pude para tentar recuperar o tempo perdido, mas havia um longo caminho a ser percorrido, eram 19 segundos em relação ao Vettel. Dei tudo que podia, mas a Ferrari fez um grande trabalho hoje. Então vamos nos reorganizar e voltar a brigar na próxima corrida", comentou Lewis Hamilton.

O finlandês Valtteri Bottas, que havia feito a primeira pole da carreira, não gostou do terceiro lugar na corrida. Ele reclamou ter tido um problema com a pressão dos pneus logo na largada e também não gostou de receber ordens da equipe para deixar Lewis Hamilton ultrapassá-lo.

"Honestamente, como um piloto, essa talvez seja a pior coisa para se ouvir, mas é assim que é. Precisei aceitar porque havia uma chance de Lewis brigar com Sebastian", disse. "No final acabou não acontecendo, mas a equipe tentou, o que eu entendo completamente. Pessoalmente é bastante difícil, mas é a vida. Não tinha ritmo suficiente hoje, e temos que encontrar as razões disso", finalizou o finlandês.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.