Hamilton crava pole, Vettel sai em 4.º e Alonso é 7.º

Espanhol ganhou uma posição após punição de Maldonado, da Williams

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

24 de novembro de 2012 | 15h41

SÃO PAULO - Correndo com um bandeira brasileira pintada na parte de cima do seu capacete, Lewis Hamilton conquistou a pole do GP do Brasil de Fórmula 1, neste sábado, e voltou a roubar a cena no circuito de Interlagos, onde já fez história ao ganhar o seu primeiro título mundial, em 2008. Prestes a realizar a sua corrida final pela McLaren, o piloto inglês marcou o tempo de 1min12s458 e fez uma dobradinha com o seu compatriota Jenson Button, que fez sua melhor volta em 1min12s513.

Líder do campeonato, o alemão Sebastian Vettel largará na quarta posição, após ter cronometrado 1min12s760 na parte final do treino classificatório. Ele acabou ficando logo atrás do seu companheiro de Red Bull, o australiano Mark Webber, que cravou 1min12s581.

O brasileiro Felipe Massa, que por pouco não ficou fora da parte final do treino, conquistou o quinto lugar do grid e pela segunda sessão classificatória seguida de uma prova foi melhor do que Fernando Alonso. O espanhol da Ferrari sairia da modesta oitava posição na prova, mas ganhou uma posição após os comissários decidirem punir Pastor Maldonado, sexto colocado. O piloto da Williams deveria ter ido levar seu carro para a pesagem obrigatória após o treino, mas não o fez. 

 

O finlandês Kimi Raikkonen, atual terceiro colocado do Mundial, sairá na nona posição, enquanto o alemão Nico Rosberg, da Mercedes, fechou o grupo dos dez mais bem colocados do grid.

O TREINO

Uma chuva fraca caiu sobre Interlagos faltando meia hora para o início do treino classificatório. Durou poucos minutos, mas foi o suficiente para molhar a pista, o que tornou a sessão imprevisível para as equipes. Afinal, todo o acerto dos carros, nos três treinos livres, foi feito em asfalto seco.

Com o céu nublado, a temperatura da pista caiu para 23.ºC, sendo 25ºC na pista, antes no início do treino, tornando a aderência dos pneus dos carros menos eficiente. E, neste cenário, o brasileiro Bruno Senna foi um dos principais destaques da primeira parte do treino de classificação. Ele era o mais rápido até pouco mais de um minuto para terminar o Q1, com 1min15s955, quando Lewis Hamilton passou à frente ao cravar 1min15s551.

E a grande lambança desta primeira parte da sessão classificatória para o grid foi do francês Romain Grosjean, da Lotus, que tentou uma ultrapassagem desnecessária sobre Pedro de la Rosa e acabou batendo no carro do piloto da Hispania. Com isso, ele perdeu o bico do carro, se arrastou até os boxes e acabou ficando de fora do grupo de classificados para segunda parte do treino.

Já o Q2 foi de muito sofrimento para os pilotos da Ferrari, pois Alonso e Massa avançaram para a parte final da sessão classificatória com os respectivos nono e décimo lugares. Ou seja, no limite. Bruno Senna, que foi bem no início do treino, desta vez não conseguiu repetir o desempenho e teve de se contentar com o 12.º lugar do grid, assim como Michael Schumacher ficou em 14.º após a estratégia da Mercedes fracassar para o piloto alemão, que faz sua prova de despedida da F1 neste domingo.

Vettel terminou na frente essa parte do treino e partiu como favorito para buscar a pole, mas Hamilton, o segundo desta sessão, voltou a brilhar na parte final, enquanto o alemão amargou queda de desempenho e acabou superado também por Button e Webber. Massa, após o sufoco do Q2, voltou a mostrar que conhece muito bem os "atalhos" de Interlagos para cravar o quinto tempo com 1min12s987, contra os 1min13s253 de Alonso.

Pastor Maldonado foi punido com a perda de 10 posições no grid por não passar pela pesagem durante a classificação. A penalização aconteceu por ser a terceira vez que isto acontece.

A largada do GP do Brasil será às 14 horas deste domingo e a previsão é de tempo nublado e forte possibilidade de chuva durante a prova. A TV Globo transmitirá ao vivo a corrida que definirá o campeão de 2012 da F1.

Confira o grid de largada do GP do Brasil de Fórmula 1:

1.º Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1min12s458

2.º Jenson Button (ING/McLaren), 1min12s513

3.º Mark Webber (AUS/Red Bull), 1min12s581

4.º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 1min12s760

5.º Felipe Massa (BRA/Ferrari), 1min12s987

6.º Nico Hulkenberg (ALE/Force India), 1min13s206

7.º Fernando Alonso (ESP/Ferrari), 1min13s253

8.º Kimi Raikkonen (FIN/Lotus), 1min13s298

9.º Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min13s489

---------------------------------

10.º Paul Di Resta (ESC/Force India), 1min14s121

11.º Bruno Senna (BRA/Williams), 1min14s219

12.º Sergio Pérez (MEX/Sauber), 1min14s234

13.º Michael Schumacher (ALE/Mercedes), 1min14s334

14.º Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), 1min14s380

15.º Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso), 1min14s574

16.º Pastor Maldonado (VEN/Williams), 1min13s174

17.º Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), 1min14s619

---------------------------------

18.º Romain Grosjean (FRA/Lotus), 1min16s967

19.º Vitaly Petrov (RUS/Caterham), 1min17s073

20.º Heikki Kovalainen (FIN/Caterham), 1min17s086

21.º Timo Glock (ALE/Marussia), 1min17s508

22.º Charles Pic (FRA/Marussia), 1min18s104

23.º Narain Karthikeyan (IND/Hispania), 1min19s576

24.º Pedro de la Rosa (ESP/Hispania), 1min19s699

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.