Hamilton crê em corrida mais 'viva' em Mônaco neste ano

Conhecida por ser uma das corridas mais difíceis do calendário da Fórmula 1, com poucos pontos para ultrapassagens, o GP de Mônaco pode ser diferente com as mudanças na regra nesta temporada. De acordo com Lewis Hamilton, da McLaren, os novos pneus, aliados ao uso do Kers (sistema de recuperação de energia cinética) e da asa móvel, tornarão a prova mais "viva".

AE, Agência Estado

23 de maio de 2011 | 13h54

"Após uma grande prova na Espanha, estou ansioso para a prova em Mônaco neste ano, porque eu acho que teremos uma corrida diferente das dos últimos anos. Acho que a combinação da asa móvel, Kers e pneus farão com que a prova seja mais viva, e eu adoro ver algumas ultrapassagens e uma corrida dura", declarou.

Por acontecer em um circuito de rua, o GP de Mônaco tem como característica ser um pouco mais lento, com um traçado com mais curvas. Apesar disso, o companheiro de equipe de Hamilton, Jenson Button, crê que o Kers possa fazer a diferença na prova deste domingo.

"Houveram algumas opiniões de que o Kers poderia não prover um benefício grande em Mônaco, porque não será possível explorá-lo em linha reta. Mas nossa simulações mostraram que será tão eficiente em Mônaco quanto em qualquer outro lugar, o que é outro ponto positivo, já que acho que o sistema da McLaren é o melhor da Fórmula 1", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.