Alejandro García/EFE
Alejandro García/EFE

Hamilton desbanca Massa e mantém Mercedes no topo

Escuderia continua na ponta com 1min23s022 marcados por inglês

Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2015 | 15h53

Felipe Massa até tentou, mas não conseguiu desbancar Lewis Hamilton do topo da lista de tempos nos testes da pré-temporada da Fórmula 1, em Barcelona. O brasileiro impôs forte ritmo e liderou as atividades deste sábado até que o piloto inglês superou sua melhor marca e manteve a Mercedes na ponta.

Hamilton marcou 1min23s022, ainda abaixo do 1min22s792 registrado por Nico Rosberg. O alemão cravou o melhor tempo das duas baterias de testes no circuito espanhol no teste realizado na sexta-feira. Assim como Rosberg, Hamilton pilotou a Mercedes com pneus macios.

O domínio da equipe nestes últimos dois testes causou preocupação nos rivais. A Mercedes vinha obtendo resultados modestos até então, nas duas baterias em Barcelona e nos primeiros testes, realizados em Jerez de la Frontera. Mas só precisou trocar os pneus duros pelos macios pela primeira vez para alcançar o topo, com Rosberg, na sexta.

Para assumir a primeira posição do dia, Hamilton precisou de 76 voltas. Na sexta, seu companheiro obteve maior quilometragem, com 106 giros. Massa deu 102 voltas no circuito e manteve o crescimento da Williams. Na quinta, ele liderara os teste marcando 1min23s500. Na sexta, seu parceiro Valtteri Bottas não passou de 1min23s995s. E, neste sábado, o brasileiro foi ainda melhor, anotando 1min23s262.

A Ferrari apareceu na terceira colocação, com Kimi Raikkonen. O finlandês anotou 1min25s276 e foi o segundo a dar mais voltas no traçado, com 136 voltas. O primeiro foi o alemão Nico Hülkenberg, da Force India, equipe que só estreou nos testes na sexta-feira.

Na busca para recuperar o tempo perdido, o piloto completou 158 voltas no Circuito da Catalunha. E, com 1min24s939, foi o sétimo mais veloz do dia e baixou em quase quatro segundos o tempo registrado por ele mesmo na sexta.

À frente de Hülkenberg, ficaram o espanhol Carlos Sainz Jr. (1min24s191), o francês Romain Grosjean (1min24s200) e o sueco Marcus Ericsson (1min24s477).

Na parte inferior dos tempos do dia, o dinamarquês Kevin Magnussen ocupou o lugar de Fernando Alonso na McLaren. Após apenas 39 voltas, foi apenas o oitavo mais rápido, com 1min25s225. O australiano Daniel Ricciardo manteve a Red Bull na condição de incógnita ao ser o último do dia, com 1min25s742.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.