Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Lewis Hamilton diz que não 'aprendeu nada' na chuva em Suzuka

Clima atrapalhou o planejamento das equipes para o fim de semana

Estadão Conteúdo

25 de setembro de 2015 | 10h29

Um dia perdido. Foi assim que o inglês Lewis Hamilton avaliou a sexta-feira em Suzuka, palco do GP do Japão de Fórmula 1. O atual campeão mundial foi o terceiro mais rápido nos treinos livres, mas declarou que não aprendeu nada em razão das condições adversas da pista, pois os dois treinos livres foram realizados sob chuva, atrapalhando o planejamento das equipes para o fim de semana.

"Hoje não foi um bom dia para nós no paddock e para os fãs, que ficaram sentados o dia todo na chuva, esperando para ver os carros. Não há nada que realmente aprendi hoje, então tudo precisa ser feito amanhã. Estava escorregadio, molhado e também havia aquaplanagem, não eram as condições mais emocionantes. Nós não queríamos correr muitos riscos hoje", disse.

Após o revés em Cingapura, quando abandonou a sua primeira prova em 2015, Hamilton tenta "voltar aos trilhos" rumo ao seu terceiro título mundial, tentando evitar a aproximação dos seus principais concorrentes, os alemães Nico Rosberg e Sebastian Vettel, que diminuíram a diferença para o líder do Mundial de Pilotos para 41 e 49 pontos, respectivamente.

Mas ele só poderá demonstrar o seu verdadeiro potencial a partir deste sábado, quando serão realizados o terceiro treino livre e a sessão de classificação. Seu companheiro de equipe, Rosberg adotou um tom menos ácido ao avaliar a sua sexta-feira, destacando que aprovou o rendimento da Mercedes sob chuva. Porém, ele também disse torcer para um sábado sem chuva em Suzuka.

"O carro estava bem no molhado hoje, conseguimos fazer algumas voltas e encontrar algumas boas definições para chuva. Mas é impossível julgar o nível real de desempenho nessas condições. Nós temos que aprender muito no terceiro treino livre amanhã de manhã, porque deve estar seco no sábado e domingo, mas você nunca sabe no Japão", comentou Rosberg, que foi o segundo mais rápido nos treinos livres desta sexta-feira para o GP do Japão, atrás apenas do russo Daniil Kvyat, da Red Bull.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.