Hamilton diz que não prejudicou volta rápida de Raikkonen

Piloto da McLaren não vê como ter interferido na volta rápida do piloto finlandês, da Ferrari

20 de outubro de 2007 | 17h03

Mesmo sem uma palavra oficial da FIA a respeito, o piloto inglês, Lewis Hamilton, foi questionado sobre sua manobra durante o treino classificatório para o GP do Brasil, realizado neste sábado, no Autódromo de Interlagos.   Veja também:  Felipe Massa faz a pole para o Grande Prêmio do Brasil   A manobra teria comprometido a melhor volta de Kimi Raikkonen, que ficou com o terceiro lugar no grid, justamente atrás da Hamilton, que pareceu um pouco irritado com as perguntas sobre o ocorrido. "Você nunca cometeu algum engano no seu trabalho. O que houve foi um erro, apenas isso."   Hamilton estava saindo do boxe quando se deparou com a Ferrari de Raikkonen. O piloto inglês tirou o pé do acelerador para evitar qualquer tipo de punição, que poderia atrapalhar sua corrida neste domingo, com transmissão ao vivo do estadão.com.br, a partir das 14 horas (horário de Brasília).   Já Kimi não se mostrou decepcionado com a manobra de Hamilton, e focou seus comentários apenas na pole position de seu companheiro de equipe, Felipe Massa, e sobre a tática que precisa adotar, já que larga na terceira colocação. "É uma boa posição para se largar, mas é preciso ter muita calma e paciência para ver o que pode acontecer lá na frente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.