EFE/Antonio Lacerda
EFE/Antonio Lacerda

Hamilton diz que punição foi 'devastadora' e se impressiona com exibição de gala em Interlagos

Britânico fez 15 ultrapassagens na sprint race, terminando em quinto lugar após largar em último devido à penalização

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2021 | 19h44

Lewis Hamilton foi da euforia à decepção e depois à redenção. O britânico viveu sentimentos opostos no Autódromo de Interlagos neste sábado. O piloto da Mercedes largou em último no sprint race, ganhou 15 posições e terminou em quinto a minicorrida de 24 voltas em São Paulo, empolgando os torcedores nas arquibancadas. Ele admitiu que não estava esperando essa exibição de gala depois da punição "devastadora", como definiu, que sofreu.

"Estou impressionado. Para ser honesto, eu definitivamente não esperava por isso", reconheceu ele depois do sprint race vencido por seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas, que superou Max Verstappen, o segundo. O espanhol Carlos Sainz colocou a Ferrari no terceiro posto.

"Você nunca sabe se uma ultrapassagem será possível ou não em uma pista como essa, mas aquela longa reta nos permitiu progredir mais rápido e o carro estava realmente ótimo", prosseguiu Hamilton, satisfeito com o seu desempenho depois de 15 ultrapassagens.

Os brasileiros viram Hamilton fazer uma de suas melhores exibições de sua vitoriosa carreira. O britânico pilotou com arrojo e ousadia e foi o grande protagonista da divertida sessão que definiu o grid de largada para o GP de São Paulo, marcado para domingo, às 14 horas. Apesar de terminar em quinto a sessão classificatória, ele largará em décimo porque perdeu cinco posições no grid como punição por ter trocado um dos componentes do seu motor no início do fim de semana.

A situação do heptacampeão mundial piorou neste sábado quando os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) aplicaram outra punição por uma alteração verificada na asa traseira da sua Mercedes após o treino que definiu o grid para o sprint race, na sexta.

O heptacampeão admitiu que a penalidade foi difícil de digerir e deu crédito à determinação e concentração de transformar uma situação negativa em positiva pela maneira como correu em Interlagos.

"Foi apenas o estado mental com o qual eu entrei na pista, que era nunca desistir, continuar pressionando", explicou o piloto, que afirmou que foi "devastador" receber a notícia da punição da FIA.

"Mas você não pode deixar isso te deter. Eu tenho que continuar. E então eu rapidamente reiniciei, concentrei minha mente em fazer o que eu poderia fazer e dei tudo de mim", ressaltou.

Hamilton está acostumado com desafios, mas sabe que o deste fim de semana é complexo. O seu concorrente pelo título, Max Verstappen saíra do segundo lugar, e, com os pontos que ganhou no sprint race, aumentou para 21 a diferença em relação ao britânico na classificação do Mundial. O piloto da Mercedes corre em Interlagos para impedir que o holandês se aproxime do título.

"Vou dar tudo de mim. É uma corrida muito mais longa amanhã, então espero que possamos ir mais longe", disse. O GP de São Paulo, a 19ª prova da temporada de 2021 da Fórmula 1, tem largada prevista para as 14 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.