Hamilton e Kovalainen perdem cinco posições cada um

As McLarens de Heikki Kovalainen e LewisHamilton irão para a largada do Grande Prêmio da Malásia, nestedomingo, respectivamente em oitavo e nono, depois de perderemcinco posições no grid por atrapalharem adversários durante aclassificação. Os comissários puniram o dupla neste sábado, após receberemreclamações de Fernando Alonso, da Renault, e Nick Heidfeld, daBMW Sauber. Um porta-voz da McLaren confirmou a punição, que foi dadaapós os comissários terem passado várias horas em deliberaçãono circuito de Sepang, e disse que a equipe não iriacontestá-la. Heidfeld, que sobe de sétimo para quinto, e Alonso, que eranono e passou a sétimo, disseram que foram atrapalhados no fimda terceira e última sessão de classificação. Eles ainda estavam em voltas rápidas, enquanto outrospilotos mantinham um ritmo lento para economizar combustível. "Na terceira sessão a maioria dos carros estava muito,muito devagar quando eu estava na minha volta rápida, algo comoeles estarem estacionados no circuito", disse Heidfeld àtelevisão britânica ITV após a classificação. "Quem mais atrapalhou foram as McLarens na curva quatro,que estavam no meio da trilha rápida, e então eu não conseguifazer meu melhor caminho, especialmente por eles frearem. "Eu perdi algum tempo ali e se você olhar os tempos, elesestavam muito, muito próximos. Eu acho que perdi dois décimos,o que poderia me colocar na terceira posição", acrescentou oalemão, que foi o segundo colocado na abertura do campeonato,que aconteceu na Austrália, no fim de semana passado. Kovalainen havia marcado o terceiro tempo, com Hamilton,líder do campeonato após a vitória em Melbourne, em quarto, emuma classificação que acabou antes que a chuva caísse. SEM INTENÇÃO Alonso, bicampeão do mundo que pilotou para a McLaren noano passado e teve problemas com os dirigentes da equipe e comHamilton antes de voltar à Renault, falou com os comissáriosantes de os pilotos da Mclaren serem ouvidos. "Eu poderia ter ido melhor na terceira sessão desta manhã,já que eu e Heidfeld estávamos em voltas rápidas enquantooutros estavam andando devagar, o que acabou afetando um poucoo meu tempo, o que é uma pena", disse ele no comunicado daequipe sobre a classificação. O executivo-chefe da McLaren Martin Whitmarsh disse que nãohouve a intenção deliberada de atrapalhar a volta de alguém. "Nenhum dos nossos pilotos fez isso intencionalmente. Elesfizeram o que puderam para permitir que Nick e Fernandocompletassem suas voltas rápidas", disse ele. "Nós informamos aos nossos pilotos que havia pessoastentando fazer suas voltas rápidas. Houve congestionamento emuma parte do circuito, com seis carros tentando contornar umacurva. "Eu não acho que bloqueamos Nick, mas eu posso entender quenão é uma situação confortável ou feliz ter a visão de todosesses carros enquanto você está tentando fazer sua voltarápida."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.