Lluis Gene / AFP
Lluis Gene / AFP

Hamilton é mais rápido e mantém Mercedes na frente no 2º treino livre na Espanha

Ricciado impede nova dobradinha na segunda prática do dia

Estadão Conteúdo

11 Maio 2018 | 12h26

A Mercedes seguiu na frente no segundo treino livre para o GP da Espanha, a quinta etapa da temporada 2018 da Fórmula 1. Após o finlandês Valterri Bottas sobrar na primeira atividade no Circuito da Catalunha, nas proximidades de Barcelona, o britânico Lewis Hamilton assumiu a dianteira em uma sessão bem mais equilibrada.

+ Pilotos apostam em intervenção da Red Bull em caso de novos incidentes

+ Haas diz que negociava teste com Pietro Fittipaldi na F-1 antes de acidente grave

Hamilton chega ao GP da Espanha embalado pela vitória na prova anterior do campeonato, no Azerbaijão, um resultado que o colocou na liderança do Mundial de Pilotos. Agora, portanto, o britânico tenta emplacar a segunda vitória consecutiva na temporada e também na prova espanhola, em que triunfou no ano passado em um fim de semana perfeito, que também incluiu a pole position e a melhor volta.

Na tentativa de repetir esse desempenho, Hamilton foi o mais rápido no segundo treino no Circuito da Catalunha. Após ser o segundo colocado na primeira atividade, o britânico da Mercedes melhorou na sessão que fechou o dia e registrou a marca de 1min18s259 na melhor volta entre todos os pilotos.

A Red Bull, porém, chegou perto da Mercedes no segundo treino livre, após a equipe conseguir uma dobradinha na sessão inicial. E o australiano Daniel Ricciardo foi o mais rápido, com o tempo de 1min18s392, na segunda posição. Logo depois, em terceiro, veio o holandês Max Verstappen, com 1min18s533.

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, foi o quarto colocado com a marca de 1min18s585. E só aí apareceu Bottas, que havia liderado a primeira atividade com o tempo de 1min18s148 e fez apenas 1min18s611 na segunda sessão. Assim, terminou o treino final da sexta-feira em quinto lugar, ainda que a sua marca da primeira sessão tenha sido a melhor do dia.

O também finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o sexto colocado com o tempo de 1min18s829, sendo que ele escapou na pista na curva 4 e foi parar na brita. Em uma demonstração de que as três principais equipes do grid - Mercedes, Red Bull e Ferrari - estão bem à frente das demais, o sétimo melhor piloto acabou sendo 0s75 mais lento do que Raikkonen. Ele foi o francês Romain Grosjean, da Haas, seguido do dinamarquês Kevin Magnussen, o seu companheiro de equipe.

O belga Stoffel Vandoorne, da McLaren, foi o nono colocado, com o mexicano Sergio Pérez, da Force India, completando a relação dos dez primeiros colocados. Correndo em casa, Fernando Alonso, da McLaren, fechou o segundo treino livre para o GP da Espanha apenas na 12ª posição.

Os pilotos voltam a acelerar no Circuito da Catalunha neste sábado, sendo que o treino de classificação para o GP da Espanha está agendado para as 10 horas (de Brasília). A largada da corrida no domingo ocorrerá às 10h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.