REUTERS/Laszlo Balogh
REUTERS/Laszlo Balogh

Hamilton é mais rápido na Áustria; Felipe Massa larga em quarto

Inglês conquista 7º pole do ano mesmo errando na última volta

Estadão Conteúdo

20 de junho de 2015 | 10h41

O treino deste sábado para o GP da Áustria foi mais uma página na hegemonia da Mercedes na temporada 2015 da Fórmula 1. Mais uma vez a equipe colocará seus dois carros na primeira fila para a largada da prova deste domingo. O inglês Lewis Hamilton foi o mais rápido da atividade e sairá na ponta, seguido do alemão Nico Rosberg. Sebastian Vettel, da Ferrari, larga em terceiro, enquanto o brasileiro Felipe Massa será o quarto.

Foi, também, mais uma mostra da superioridade de Lewis Hamilton na atual temporada. O líder do Mundial de Pilotos até levou um susto no Q1, que terminou em 13.º, mas provou na pista que é o mais rápido da atualidade e cravou o melhor tempo do dia, com 1min08s455.

O bom tempo deu certa tranquilidade para o inglês, até porque Nico Rosberg, vice-líder do Mundial, saiu da pista em sua última tentativa de alcançá-lo. Ainda assim, terminou com a segunda posição no grid, com a marca de 1min08s655. Maior ameaça à Mercedes, Sebastian Vettel veio na sequência, ao cravar 1min08s810.

Um dos destaques do treino acabou sendo o brasileiro Felipe Massa. Depois de uma boa exibição no GP do Canadá, no qual foi sexto, o piloto da Williams fez sua melhor volta do dia em 1min09s192 para confirmar a quarta posição. Quem também surpreendeu foi o jovem Max Verstappen, da Toro Rosso, que marcou 1min09s612 e sairá em sétimo.

Pouco atrás, na oitava posição, sairá o brasileiro Felipe Nasr, que até chegou ao Q3, mas não manteve as boas voltas e ficou com o pior tempo da última parte da atividade, com 1min09s713. Só não sairá em décimo porque Romain Grosjean não marcou tempo no Q3. Ele ainda ganhou uma posição graças à punição a Daniil Kvyat.

Se Vettel fez bonito com sua Ferrari e sairá em terceiro, seu companheiro Kimi Raikkonen teve dia para ser esquecido, foi muito mal no Q1 e acabou eliminado já na primeira parte da atividade, com o tempo de 1min12s867. Sua situação só não foi pior por causa das diversas punições a pilotos que largariam na sua frente.

Kvyat, da Red Bull, perdeu dez posições e sairá somente em 17.º. Situação semelhante à de seu companheiro, Daniel Ricciardo, que também perdeu dez posições e sairá em 18.º. A situação dos carros da McLaren é ainda pior, já que eles largarão na última fila. Fernando Alonso foi punido com a perda de 25 posições e será o penúltimo, assim como Jenson Button, que será o último.

GRID

1.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min08s455

2.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), 1min08s655

3.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min08s810

4.º - Felipe Massa (BRA/Williams), 1min09s192

5.º - Nico Hulkenberg (ALE/Force India), 1min09s278

6.º - Valtteri Bottas (FIN/Williams), 1min09s319

7.º - Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), 1min09s612

8.º - Felipe Nasr (BRA/Sauber), 1min09s713

9.º - Romain Grosjean (FRA/Lotus), não marcou tempo no Q3

10.º - Pastor Maldonado (VEN/Lotus), 1min10s374

11.º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min10s426

12.º - Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso), 1min10s465

13.º - Sergio Perez (MEX/Force India), 1min12s522

14.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min12s867

15.º - Roberto Merhi (ESP/Marussia), 1min14s071

16.º - Will Stevens (ING/Marussia), 1min15s368

17.º - Daniil Kvyat (RUS/Red Bull), 1min09s694*

18.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1min10s482*

19.º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min10s736**

20.º - Jenson Button (ING/McLaren), 1min12s632**

* Punidos com a perda de 10 posições

* Punidos com a perda de 25 posições

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.