Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Hamilton e Vettel preveem disputa apertada por vitória no GP do Brasil

Pole position e segundo colocado consideram que carros estão em condições equilibradas para a corrida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

11 de novembro de 2018 | 05h00

O campeão e o vice da temporada 2018 da Fórmula 1 vão disputar a liderança do GP do Brasil, neste domingo, logo na primeira curva. O pole position Lewis Hamilton, da Mercedes, e o segundo colocado Sebastian Vettel, da Ferrari, vão repetir em Interlagos o duelo que polariza a categoria. Ambos preveem uma disputa acirrada, já que nos treinos livres, as equipes se alternaram nas primeiras posições.

"Estou empolgado para ter uma batalha", disse Hamilton neste sábado, depois de garantir a primeira posição. "Nós estamos atualmente empatados com a Ferrari em temos de performance geral no ano. As equipes estão praticamente iguais. As duas tiveram uma quantidade parecida de boas largadas", completou o inglês, que também foi pole em Interlagos nos GPs de 2013 e 2016.

Nos treinos livres, a Ferrari com Vettel levou a melhor no sábado, enquanto na sexta-feira o melhor tempo foi da Mercedes, com o finlandês Valtteri Bottas. O provável equilíbrio para a prova se reflete também na lista recente de vencedores do GP do Brasil. Em 2016, deu Hamilton. Já no ano passado, quem ganhou foi Sebastian Vettel.

"Como o Lewis disse, nós estamos muito perto um do outro. Acho que nós temos um carro em boas condições, com bom acerto e equilibrado. Vamos ver. Nós vamos começar com um outro estilo de pneu na corrida, quem sabe isso vai fazer a diferença para nós", explicou Vettel, que escapou de perder posições como punição por ter estragado a balança que pesa os carros da categoria.

A largada para o GP do Brasil será às 15h10 deste domingo. A prova terá 71 voltas e pode ser disputada sob chuva. A corrida é a penúltima do calendário. O encerramento será daqui duas semanas, em Abu Dabi.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.