Srdjan Suki/ EFE
Srdjan Suki/ EFE

Hamilton elogia balanço do carro, mas pede evolução da Mercedes

'Estamos sincronizando, mas ainda há área para crescer', diz piloto

Estadão Conteúdo

21 de maio de 2015 | 17h09

Líder isolado da temporada de Fórmula 1, com a Mercedes nadando de braçadas, e mais rápido nos treinos livres desta quinta-feira para o GP de Mônaco, o inglês Lewis Hamilton ainda não está totalmente satisfeito. Ele até elogiou o balanço de seu carro durante as atividades do dia, mas pediu evolução até a prova deste domingo.

"Eu tive um grande primeiro dia aqui. O objetivo é sempre conseguir o ajuste certo o mais rápido possível e ser bastante específico e preciso nas mudanças, para não acabar com o pacote errado. O balanço esteve correto hoje, então estamos sincronizando com nosso programa, mas ainda há algumas áreas para evoluir", comentou.

Mesmo quando a chuva caiu na segunda sessão e a Mercedes optou por ficar a maior parte do tempo nos boxes, Hamilton aproveitou as poucas chances que teve na pista para ser o mais rápido. O inglês, aliás, criticou as condições do circuito.

"Quando choveu, preferimos não correr nenhum risco e ficar na garagem, mas a volta que eu fiz mostrou que a tinta preta cobrindo as linhas brancas são ainda mais escorregadias do que as próprias linhas. Agora precisamos trabalhar bem amanhã e dar os passos certos para evoluir o carro", declarou.

Segundo mais rápido da sessão da tarde, Nico Rosberg, vice-líder do Mundial, pareceu mais feliz do que seu companheiro. "Nós estamos muito rápidos novamente, então estou bastante confiante para o fim de semana. Eu não consegui o melhor desempenho hoje. Tive muito trânsito, então a sessão de sábado será muito importante", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.