Behrouz Mehri/AFP
Behrouz Mehri/AFP

Hamilton exalta pista de Suzuka e admite surpresa com performance em treinos

Inglês lidera os dois treinos livres e crava o melhor tempo do dia ao marcar 1min28s217

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2018 | 10h18

Lewis Hamilton não escondeu a surpresa com o ritmo apresentado pela Mercedes no tradicional Circuito de Suzuka, no Japão. A equipe dominou os dois primeiros treinos livres, com o inglês na frente nas duas sessões. Na sua avaliação, o traçado tem se tornado cada vez mais rápido para os carros da Fórmula 1.

"Toda vez que viemos para Suzuka, principalmente nestes últimos anos, os carros estão ficando cada vez mais rápidos. Não se fazem mais traçados como este. Há pouca margem para erros, um pequeno toque na grama e você já está no muro de proteção", afirmou o líder do campeonato, após desbancar todos os rivais nesta sexta-feira.

Hamilton cravou o melhor tempo do dia ao marcar 1min28s217. Acostumado a brilhar no traçado japonês, o tetracampeão soma quatro vitórias em Suzuka, a última delas no ano passado. Foi justamente no GP de 2017 que ele quebrou o recorde da pista para um treino classificatório, com 1min27s319.

Apesar da intimidade com a pista, Hamilton tenta manter o foco. "Eu tenho apenas que manter a concentração, continuar trabalhando. Eu e a minha equipe estamos trabalhando muito bem em encontrar os melhores ajustes para o carro", declarou o inglês.

O GP do Japão pode se tornar decisivo para a definição do campeonato. Com 50 pontos de vantagem sobre o alemão Sebastian Vettel, Hamilton poderá ficar muito perto do pentacampeonato se vencer no domingo, o que seria sua quarta vitória consecutiva na temporada.

"Eu realmente não sabia onde estávamos, em comparação à Ferrari e à Red Bull. Mas eu apenas vim para cá com algo certo na minha mente: Eu sei onde eu quero levar o carro", declarou o piloto, que vem fazendo uma segunda metade do campeonato quase impecável. Hamilton lidera o campeonato com 306 pontos, contra 256 do rival alemão.

Mais conteúdo sobre:
Lewis Hamilton Fórmula 1 automobilismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.