Olivia Harris/Reuters
Olivia Harris/Reuters

Hamilton ironiza as críticas da Red Bull e lembra de domínio

Inglês da Mercedes se recorda que rival dominou a F-1 por 4 anos

Estadão Conteúdo

26 de março de 2015 | 11h34

Atual campeão mundial de Fórmula 1, o inglês Lewis Hamilton ironizou nesta quinta-feira as reclamações da Red Bull sobre a superioridade da Mercedes, e assinalou que a equipe que dominou o esporte durante quatro anos avalia a situação de acordo com as circunstâncias.

A Mercedes é ampla favorita para o GP da Malásia, a segunda etapa da temporada 2015, neste fim de semana, depois dos seus pilotos, Hamilton e o alemão Nico Rosberg terminarem em primeiro e segundo lugar, respectivamente, o GP da Austrália, que abriu o campeonato. 

A Mercedes também dominou a temporada 2014, conquistando os títulos de pilotos, com Hamilton, e de construtores com ampla vantagem para os rivais. A superioridade da Mercedes levou a alguns pedidos de mudanças no regulamento para que a Fórmula seja mais competitiva, e a Red Bull inclusive mencionou a possibilidade de se retirar do esporte caso a situação não melhore. 

"Francamente, me parece bem engraçado", disse Hamilton, nesta quinta-feira, recordando que a Red Bull não tinha problemas com o esporte quando o dominava e o alemão Sebastian Vettel, seu piloto na época, conquistou quatro títulos mundiais consecutivos entre 2010 e 2013. 

"É uma opinião interessante, sobretudo vindo de indivíduos que tiveram tanto sucesso. Comentar algo assim depois de apenas uma corrida, na realidade me parece bem engraçado", completou. 

O piloto britânico disse que a Mercedes simplesmente fez um melhor trabalho que seus rivais, que precisam trabalhar mais para recuperar o atraso em vez de procurar mudar as regras."Esta equipe não reclamou sequer uma vez para igualar as coisas", disse Hamilton. "Agora nós somos a melhor equipe, nos esforçamos e fizemos um trabalho incrível". 

A possibilidade de realizar mudanças nos motores na metade da temporada, uma regra nova para 2015, oferece a possibilidade de que o campeonato seja mais competitivo na sua reta final, mas mesmo assim a expectativa é para que a Mercedes domine a prova na Malásia e as corridas seguintes. 

No entanto Hamilton advertiu sobre o desempenho da Ferrari, principalmente em ritmo de prova em Melbourne, e disse ver a equipe italiana, que agora conta com Vetttel, como sua principal ameaça. "A Ferrari definitivamente deu um enorme passo, e é bom vê-lo", disse Hamilton. "Eles tiveram alguns setores realmente espetaculares na corrida do último fim de semana", recordou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.