REUTERS/Hamad I Mohammed
REUTERS/Hamad I Mohammed

Hamilton lamenta 7° lugar no grid do Azerbaijão: 'Ferrari e Red Bull estão em outro campeonato'

Piloto da Mercedes sete vezes campeão do mundo mostra desânimo com a atual temporada

Redação, Estadão Conteúdo

11 de junho de 2022 | 16h33

Pela primeira vez Lewis Hamilton largará abaixo da segunda posição no GP do Azerbaijão na Fórmula 1. O piloto da Mercedes sete vezes campeão do mundo ficou em sétimo no treino classificatório deste sábado e afirmou que o quarteto de pilotos da Ferrari e da Red Bull estão disputando um campeonato à parte. Após as duas escuderias dominarem as quatro primeiras posições, George Russell, companheiro de Hamilton na Mercedes, largará em quinto.

"Nós não estamos sequer correndo com esses caras que estão na frente, eles estão em um torneio completamente diferente", afirmou Hamilton. "Então a impressão é que eles estão a milhas de distância na frente, e depois há um grupo em que nós estamos. Não acho que a disputa hoje foi uma redução de danos. Podemos dizer que George é pole, eu largarei em terceiro e esta é a real corrida", completou o britânico.

George Russell seguiu a linha do compatriota ao analisar o resultado das disputas deste sábado. Ele largará em quinto, em uma boa condição para manter a sequência que teve até aqui em todas as sete corridas da temporada: Russell cruzou a linha de chegada sempre entre os cinco primeiros.

"Essas não são feras fáceis de controlar, estamos fazendo tudo que podemos para ganhar mais informações e dar passos adiante, mas parece que tudo fica um pouco mais difícil a cada momento, mais do que gostaríamos. Contudo, estamos dando nosso melhor para chegar no topo e performar mais. Falando sobre hoje, P5 foi o máximo, então acabou sendo o lado bom do dia", afirmou Russell.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, revelou que analisar os números após a classificação foi algo doloroso. O austríaco disse que as diferenças de posições foram grandes e que a Mercedes está perdendo algo em todos os lugares. A dupla de pilotos da Mercedes foi separada por Pierre Gasly, da Alpha Tauri.

HAMILTON CIDADÃO HONORÁRIO BRASILEIRO

A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira uma resolução que concede o título de cidadão honorário a Lewis Hamilton. A proposta tem como autor André Figueiredo (PDT-CE), que entre as justificativas para a honraria citou a homenagem feita pelo heptacampeão de Fórmula 1 a Ayrton Senna, em 2021, no GP de São Paulo.

Lewis Hamilton nunca escondeu o carinho pelo Brasil. O piloto já disse várias vezes ter Ayrton Senna como o seu maior ídolo na Fórmula 1, chegando a repetir o gesto do brasileiro no ano passado, em Interlagos, ao dar uma volta no autódromo com a bandeira verde-amarela após a vitória. Na ocasião, ele também usou um capacete com as cores do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.