Hamilton pode fechar patrocínio de R$ 33 milhões com Reebok

McLaren abre exceção e piloto poderá assinar um contrato pessoal com a fornecedora de material esportivo

Redação,

13 de maio de 2008 | 13h36

O inglês Lewis Hamilton está perto de engordar a sua conta bancária. De acordo com revista Brand Republic, o piloto da McLaren deve assinar um contrato pessoal de patrocínio de R$ 33 milhões com a empresa de material esportivo Reebok, que pertence à Adidas. O contrato de Hamilton seria similar aos do boxeador Amir Khan e dos jogadores Thierry Henry e Andrei Shevchenko - a McLaren não permite que seus pilotos tenham patrocínio particular, mas abrirá uma exceção para o inglês. Sobre o Mundial de Fórmula 1, Hamilton disse que a McLaren deve continuar a oferecer o mesmo tratamento para ambos os pilotos - na classificação geral, Hamilton tem 14 pontos de vantagem sobre o companheiro, o finlandês Heikki Kovalainen. Hamilton, que nesta temporada venceu apenas o GP da Austrália, na abertura do Mundial, espera um bom desempenho no GP de Mônaco, a próxima prova da Fórmula 1, que acontecerá no dia 25 deste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.