Darron Cummings/AP
Darron Cummings/AP

Hamilton promete compensar na corrida a baixa performance de treino

Perto do hexa na Fórmula 1, inglês vai largar em quinto lugar no GP dos Estados Unidos neste domingo

Redação, Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2019 | 23h27

Lewis Hamilton admitiu neste sábado que esteve abaixo do esperado no treino classificatório do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1. Perto do hexacampeonato, o piloto da Mercedes obteve apenas o quinto lugar no grid de largada, sua pior posição nesta temporada.

"Não aconteceu nada com o carro, fui eu mesmo [que fui mal]. Eu apenas não consegui acertar os detalhes. O carro tinha potencial para estar na primeira fila na largada. Eu apenas não consegui fazer isso hoje. Vou tentar consertar isso amanhã [domingo]", declarou Hamilton, ao fim do treino em Austin, no Texas.

De qualquer jeito, o inglês avisou que não fará loucuras neste domingo. Hamilton poderá assegurar o seu sexto título, com duas etapas de antecipação, se chegar em oitavo lugar, mesmo se o finlandês Valtteri Bottas vença a prova. "Não espero fazer milagres amanhã", declarou o inglês.

Bottas é o único que pode tirar o título de Hamilton. A missão, contudo, é quase impossível. Ele precisa faturar o GP deste domingo e ainda torcer para Hamilton ir mal em Austin e também nas etapas do Brasil e de Abu Dabi.

"Do que eu conheço sobre ele, com certeza ele vai lutar duro amanhã. Lewis odeia perder. Ele quer vencer, assim como todos nós. Ele não precisa de muitos pontos [para confirmar o título], mas vai gostar de vencer o campeonato de um jeito legal. Obviamente, eu vou tentar adiar isso", declarou o piloto da Finlândia.

O GP dos Estados Unidos, antepenúltima etapa do campeonato, tem largada marcada para as 16h10 (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.