Hamilton rebate Alonso e vê justiça em resultado final

Segundo colocado no confuso GP da Europa deste domingo, o inglês Lewis Hamilton rebateu as críticas do espanhol Fernando Alonso, que afirmou que a prova havia sido manipulada. O problema aconteceu após o acidente com Mark Webber. Quando o safety car entrou na pista, o piloto inglês acabou ultrapassando-o e, pela manobra, foi punido com um drive through (parada obrigatória nos boxes por causa de penalização).

AE, Agência Estado

27 de junho de 2010 | 14h07

"Eu tive minha penalização - é um longo tempo para gastar em uma velocidade de 60km/h no pit lane - e saí como segundo. Não vejo como isso pode ter sido injusto. É uma corrida e essas são as regras. Precisamos aceitá-las", defendeu-se o piloto.

De acordo com Fernando Alonso, Hamilton já havia se beneficiado quando teve que pagar a punição. O piloto inglês discorda e credita à equipe McLaren seu bom resultado na corrida deste domingo, na nona etapa do Mundial.

"Na primeira volta eu estava muito perto do Vettel, encontrei um espaço e fui. Acabamos nos tocando e o contato danificou minha asa dianteira. Quando o safety car entrou na pista, a equipe fez um grande trabalho reparando os danos. Acabei voltando muito melhor e fui capaz de perseguir o Vettel", analisou Hamilton.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.