Bernadett Szabo/Reuters
Bernadett Szabo/Reuters

Hamilton reconhece 'desempenho muito ruim' no GP da Hungria

Inglês desperdiça pole position após início ruim de corrida

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2015 | 16h05

A Mercedes não deu sorte no GP da Hungria neste domingo e ficou fora do pódio pela primeira vez desde 2013. Os seus dois pilotos se envolveram em incidentes durante a prova e não conseguiram alcançar os primeiros colocados. Na tabela de classificação, o inglês Lewis Hamilton, que terminou em sexto lugar, conseguiu aumentar a distância na liderança para o companheiro de equipe, Nico Rosberg, o oitavo. De 17, agora 21 pontos separam a dupla.

Depois de liderar todos os treinos livres e garantir a pole, Hamilton vacilou logo na largada e caiu para a quarta posição. Na tentativa de roubar o terceiro lugar de Rosberg, saiu da pista e despencou para décimo. No entanto, conseguiu reagir, voltou para o quarto lugar, mas, em outra relargada, bateu em Ricciardo e precisou ir duas vezes aos boxes - uma para trocar a asa danificada e outra por ser punido pelo toque. Caiu para a 14ª posição, se recuperou novamente e recebeu a bandeirada em sexto. "Não tenho palavras para descrever o que aconteceu. Tive um desempenho muito ruim", lamentou Hamilton.

Rosberg teve um dia pior. A cinco voltas do final, ele estava na segunda colocação. Ao tentar defender uma ultrapassagem de Ricciardo, quebrou a asa dianteira e teve o pneu furado. Despencou para o oitavo lugar e viu a vantagem para o companheiro aumentar. "Foi o típico dia que eu precisava fazer o máximo par tirar a distância do Lewis, mas não deu certo", comentou.

Apesar do mau desempenho, as Mercedes continuam nas primeiras colocações da tabela de classificação da temporada. Hamilton tem 42 pontos de vantagem para Vettel, da Ferrari, que venceu o GP da Hungria e aparece na terceira posição.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, se mostrou frustrado com o desempenho de seus pilotos, mas depois revelou em tom de brincadeira que o chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, foi até o motorhome da equipe para parabenizar a Mercedes por não vencer a prova. "Bernie veio aqui e disse: ''muito obrigado a vocês pelo grande dia para a Fórmula 1''", disse. "Antes da corrida a gente já havia dado risada quando ele comentou: ''Não vençam a corrida, será importante para a Fórmula 1."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.