Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Hamilton se aproxima de Schumacher com iminência de quinto título mundial

Com quatro corridas para disputar, britânico terá sua primeira chance de conquistar mais um título no Texas, na semana que vem

Reuters

09 Outubro 2018 | 11h00

Quando Michael Schumacher conquistou seu sétimo campeonato de Fórmula 1 com a Ferrari em 2004, parecia se tratar de um recorde para ficar na história, mas Lewis Hamilton e a Mercedes estão forçando uma reavaliação.

O britânico está perto de se tornar somente o terceiro homem a conquistar ao menos cinco títulos, já que sua equipe está mais perto do que nunca dos dois campeonatos (construtores e pilotos) depois da vitória do Grande Prêmio do Japão no domingo.

 

O piloto de 33 anos tem contrato até o final de 2020 e um verdadeiro colega de equipe em Valtteri Bottas, que se mostrou mais fácil de vencer e de lidar do que seu antecessor e campeão mundial de 2016, Nico Rosberg.

Uma mudança nas regras de motores que poderia alterar esse quadro não está prevista para antes de 2021.

"Digamos que você vença o campeonato... Lewis conquista outro título, ele pode chegar a sete?", perguntou Damon Hill, campeão de 2006, ao chefe da Mercedes, Toto Wolff, na televisão Sky Sports no domingo, expressando o pensamento de muitos.

A resposta do austríaco, embora enfatizando que nada é garantido, foi reveladora. "Acho que é importante se reinventar e estabelecer novos objetivos", disse.

 

"E sempre existe o risco da acomodação, de estar ficando sem metas... então estamos estabelecendo metas ambiciosas para nós mesmos". O recorde de Hamilton já permite algumas comparações com o de Schumacher, e em algumas áreas supera as conquistas do grande alemão.

No sábado o britânico ampliou um recorde com sua 80ª pole em 225 largadas – Schumacher fez 68 em 307 corridas. O domingo deu a Hamilton sua 71ª vitória, 20 menos do que as 91 do ex-piloto da Ferrari.

Hamilton já venceu nove provas nesta temporada e parece a caminho de terminar o ano com cifras duplas. Sua média entre 2014 e 2017 foi de 10 vitórias por ano – 11 em 2014, 10 em 2015 e 2016 e nove no ano passado.

O piloto britânico mais bem-sucedido da história subiu no pódio 131 vezes desde sua estreia em 2007, e Schumacher 155 vezes.

Schumacher venceu 72 corridas com a Ferrari entre 1996 e 2006. Hamilton venceu 50 com a Mercedes em menos de seis temporadas.

Hamilton, 67 pontos à frente de Sebastian Vettel, da Ferrari, com quatro corridas para disputar, terá sua primeira chance de chegar ao quinto título no Texas na semana que vem – e se a Mercedes continuar lhe fornecendo um carro vencedor as comparações com Schumacher só aumentarão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.