Yasuyoshi Chiba/AP
Yasuyoshi Chiba/AP

Hamilton se despede da McLaren criticando Hulkenberg

Piloto não esconde a indignação com manobra do rival da Force India

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 19h17

SÃO PAULO - Lewis Hamilton não escondeu a indignação com Nico Hulkenberg pelo toque que o fez abandonar o GP do Brasil, neste domingo, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto inglês, que fazia a sua corrida de despedida na McLaren, criticou a manobra e a postura do rival alemão da Force India.

"Foi um pouco infeliz. O cara nem sequer pediu desculpas. Isso já diz bastante. É isso o que acontece quando você compete contra pilotos menos experientes", comentou Hamilton, que ressaltou, no entanto, o bom resultado da McLaren - o também inglês Jenson Button, seu companheiro, conquistou a vitória do GP do Brasil. "Estou bem. E me sinto feliz pela vitória da equipe."

O acidente aconteceu quando Hamilton e Hulkenberg disputavam a primeira posição da corrida. Enquanto o inglês foi obrigado a abandonar, o alemão conseguiu continuar na pista, mas ele foi punido pelos comissários e terminou o GP do Brasil apenas na quinta posição. Assim, sem pontuar em Interlagos, o inglês da McLaren terminou o campeonato na quarta colocação, com 190 pontos.

Hamilton admitiu ter ficado decepcionado pela saída precoce da corrida. "Me sinto mais ou menos como em 2007. É uma mistura de sentimentos", afirmou, comparando a situação deste domingo com a perda do título em 2007, quando foi superado pelo finlandês Kimi Raikkonen na última corrida do ano. "Eu estava liderando, mas não pude concluir a prova. Me sinto meio entorpecido."

O incidente com Hulkenberg acabou ofuscando o clima de despedida de Hamilton na McLaren, onde se desenvolveu e se tornou um piloto de Fórmula 1. O inglês integrava a equipe desde os 11 anos e foi lá que conquistou seu título mundial em 2008. Após afirmar que viveria um dia especial, quando chegou em Interlagos na manhã deste domingo, ele disse no final do dia que está empolgado pela mudança na próxima temporada. "Vou estrear em uma nova equipe e espero ter sorte", declarou.

Em 2013, Hamilton será o substituto do alemão Michael Schumacher, que se aposentou definitivamente da Fórmula 1 neste domingo, na equipe Mercedes. Assim, seu novo companheiro passa a ser o também alemão Nico Rosberg.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do BrasilHamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.