Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Hamilton se diz aliviado após dia de oportunidades perdidas

Lewis Hamilton sentiu arrependimento ealívio na mesma proporção neste domingo, após um GP da Itáliasob chuva e cheio de oportunidades perdidas para os pilotos quedisputam o título da categoria. O piloto de 23 anos da McLaren largou em 15o e abriucaminho para terminar em sétimo e se colocar adiante dobrasileiro Felipe Massa na tabela por um único ponto faltandoquatro corridas para o final da temporada. Ainda assim foi um feito notável para o britânico,considerando que o sexto colocado Massa largou nove posições àfrente no grid em uma prova iniciada atrás do safety car devidoà baixa visibilidade. O campeão mundial Kimi Raikkonen terminou sua terceiracorrida consecutiva sem marcar pontos com sua Ferrari, enquantoo alemão de 21 anos Sebastian Vettel, da Toro Rosso, se tornouo mais jovem vencedor de um GP de Fórmula 1. Hamilton, que chegou a ocupar a segunda colocação, ficoucontente por ter limitado o estrago depois de ter perdido aaposta com o clima no treino de sábado, mas ainda assim ficoudecepcionado por não se sair melhor. "Acho que todos perdemos uma grande chance hoje. AsFerraris perderam uma oportunidade", disse o britânico aosrepórteres. "Comigo lá atrás ambos perderam uma oportunidade de tirarmuitos pontos de mim. Mostrei que era o mais rápido na chuva eque mantive um bom ritmo. Acho que uma vitória era possívelhoje." "Não estou surpreso de ainda estar na liderança porque deio máximo na pista e vocês sabem do que sou capaz na chuva",acrescentou. "Não havia dúvida em minha mente de que eu poderia fazer umbom trabalho hoje e me recuperar e vencer. Achava que erapossível." APOSTA ERRADA Hamilton, cuja equipe venceu em Monza no ano passado, pagouo preço de uma escolha equivocada de pneus no treinoclassificatório de sábado. Ironicamente, ele sentiu que poderia vencer neste domingose tivesse feito outra aposta e insistido em pneusintermediários, ao invés dos pneus de chuva que sua equipeinstalou no que seria seu único pitstop. "É uma pena eu ter tido que parar novamente, porque nãoprecisava de mais combustível, foi só por causa das condiçõesda pista", disse ele depois de uma segunda parada para colocarpneus mais rápidos. "Infelizmente, talvez hoje eu precisasse fazer a aposta quefiz ontem." O único grande momento da corrida de Hamilton foi quandoele tocou as rodas com a Red Bull do australiano Mark Webbernas voltas finais. "Tive que comprar uma briga para impedir que ele viessepara cima", disse o britânico. "Só havia um trecho seco e euprocurei garantir meu lado de dentro, mas não queria ficar alino trecho molhado ou não teria feito a curva." "Ele só tocou de leve minha roda dianteira e seguiuadiante, a sorte é que o carro não quebrou. Imagine se tivessequebrado, teria sido desastroso."

ALAN BALDWIN, REUTERS

14 de setembro de 2008 | 15h34

Tudo o que sabemos sobre:
FIHAMILTONALIVIADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.