Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Helinho vence o GP de Saint Louis

A festa brasileira não poderia fez mais completa neste domingo no GP de Saint Louis, 11ª etapa do Campeonato da Indy Racing League (IRL), no oval curto de 2.011 metros Gateway International Raceway: Helio Castro Neves, da Penske, venceu a prova, depois de um jejum de 20 corridas. Tony Kanaan, da Andretti-Green, ficou em segundo e reassumiu a liderança da competição, e Gil de Ferran, companheiro de Helinho, classificou-se em terceiro. Desde a espetacular conquista, pela segunda vez seguida, das 500 Milhas de Indianápolis, em maio do ano passado, Helinho não escalava o alambrado dos circuitos norte-americanos, marca maior das suas conquistas, tanto no tempo em que corria na Cart como agora, na IRL. Neste domingo o ?homem-aranha? expôs de novo sua cara à torcida, que tanto o aprecia. A sorte também esteve, desta vez, ao seu lado.O então líder do campeonato, o neozelandês Scott Dixon, da Chip Ganassi, ocupava a primeira colocação até faltarem 42 das 200 voltas da prova. A quebra do câmbio o obrigou a desistir. Nos ovais curtos os pilotos trocam de marcha, ao contrário dos superspeedways, como Michigan e Fontana, em que as voltas são sempre completadas em sexta marcha. Com isso o caminho ficou livre para Helinho voltar a ganhar na IRL e subir para a terceira colocação do campeonato, com 347 pontos. Já Tony Kanaan retomou a liderança com o segundo lugar, 357 pontos, seguido por Gil de Ferran, 350. Os três brasileiros não só dominaram o GP de Saint Louis, em Illinóis, como também ocupam agora as três primeiras posições na temporada. Mas Scott Dixon, apesar de não ter concluído a corrida, está muito próximo, na quarta colocação, com 333 pontos. As etapas finais da IRL, a começar pelo GP de Kentucky, domingo, serão sensacionais, com os quatro pilotos disputando o título ponto a ponto. O campeão do ano passado, Sam Hornish Júnior, da Panther, ficou em sexto e está em sétimo no campeonato, com 256 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.