Hill diz que se sentiu incomodado por julgar Schumacher

Ex-piloto, que disputou dois títulos mundiais contra o alemão, foi fiscal de pista no GP de Mônaco

AE, Agência Estado

18 de maio de 2010 | 10h25

Campeão mundial da Fórmula 1 em 1996, o inglês Damon Hill integrou o corpo de comissários de pista no GP de Mônaco e teve que julgar incidente envolvendo Michael Schumacher, com quem teve problemas quando corria na categoria. E o ex-piloto admitiu que ficou incomodado por ter que julgar a ultrapassagem do alemão sobre Fernando Alonso. Ele revelou que já foi criticado pela sua decisão.

"Em parte, é claro, o meu desconforto foi porque fui chamado para tomado uma decisão sobre um incidente envolvendo Michael. Agi corretamente, mas já recebi alguns e-mails me acusando de preconceito", afirmou Hill, em entrevista ao jornal inglês The Times, que definiu por punir Schumacher com 20 segundos por ter ultrapassado Alonso enquanto o safety car estava na pista.

O inglês revelou ter dúvidas sobre a decisão da Federação Internacional de Automobilismo de usar ex-pilotos como comissários em provas da Fórmula 1. "Foi uma experiência fascinante, mas eu me pergunto se é justo que os pilotos sejam colocados na posição de interpretar as regras", disse.

 

EQUIPE DESISTE. A Mercedes anunciou nesta terça-feira que desistiu de apelar contra a punição imposta a Schumacher. A equipe  Mercedes admitiu que instruiu o piloto a tentar a ultrapassagem, mas disse aceitar a decisão dos comissários.

 

"Nós não ficamos felizes como a definição, mas estamos satisfeitos que a FIA tenha reconhecido as razões da nossa interpretação. Portanto, para o bem do esporte, a Mercedes GP não vai apresentar um recurso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.