Hispania exibe imagens de novo carro e 'pede' patrocínio

A Hispania revelou nesta terça-feira as primeiras imagens do seu novo carro para a temporada de 2011 da Fórmula 1. Batizado de F111, o modelo trouxe cores diferentes das usadas no ano passado. Antes grafite, agora ele é predominantemente branco, com detalhes em vermelho e preto.

Agência Estado

08 de fevereiro de 2011 | 16h04

A escuderia ainda aproveitou para utilizar a pintura do novo carro para atrair patrocinadores. A única empresa que exibe seu nome no modelo é a Tata, montadora que veio junto com a contratação do indiano Narain Karthikeyan, que será um dos pilotos titulares da equipe neste ano - o seu companheiro ainda não foi definido. Para ganhar o apoio de novas empresas, a Hispania estampou a frase "This Could be You" ("Poderia ser você") em espaços "vagos" nas laterais e no aerofólio.

Em relação ao ponto de vista técnico e de design, o F111 trouxe como principal novidade um bico mais baixo e achatado no topo da peça. E, em meio a este novo visual, a Hispania acredita que poderá evoluir muito em relação ao ano passado, quando a equipe sempre frequentou as últimas posições do grid.

"O F111 representa um significante passo à frente da Hispania. Conseguimos uma grande melhora neste início da nossa segunda temporada na Fórmula 1, e o que se verá no nosso novo carro confirma o comprometimento da Hispania com a Fórmula 1", afirmou Colin Kolles, chefe da equipe que teve o brasileiro Bruno Senna como um dos seus pilotos titulares em 2010.

Além de não ter definido um dos seus pilotos titulares, a Hispania ainda não divulgou quando irá apresentar o seu novo carro. O que se espera é que o modelo dê suas primeiras voltas na pista nos últimos testes de pré-temporada da F-1, agendados para acontecer entre os dias 3 e 6 de março, no Bahrein, que no dia 13 do mesmo mês recebe a primeira prova do Mundial de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Hispania

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.