Holandês vence, com Nunes em terceiro, na 2ª corrida da GP2

Van der Garde ganha após largar em terceiro; Di Grassi abandona e praticamente dá adeus à luta pelo título

30 de agosto de 2009 | 11h07

O holandês Giedo van der Garde, da iSport, venceu a segunda corrida do Grande Prêmio da Bélgica da categoria da GP2, na qual o brasileiro Diego Nunes, da mesma equipe, ficou em terceiro lugar. Em segundo, ficou o espanhol Roldán Rodríguez, da Piquet GP.

Outro brasileiro Lucas di Grassi, da Fat Burner Racing, acabou saindo da pista na quarta volta e abandonou. Alberto Valerio, da Piquet Sport, terminou a corrida na 12.ª posição.

Com o resultado, Di Grassi praticamente deu adeus à lute pelo título, uma vez que, faltando dois finais de semana para o final da temporada, o brasileiro está 17 pontos atrás do líder Nico Hulkenberg, que também abandonou em Spa, restando ainda um máximo de 18 pontos em disputa. O alemão ainda lidera, com 83 pontos, contra 56 de Vitaly Petrov - que fez um ponto neste domingo, graças ao sexto lugar.

A tarefa de Di Grassi ficou praticamente impossível, já que o brasileiro foi considerado culpado pela direção de prova do acidente com Edoardo Mortara, na Bus Stop, e puniu o brasileiro com a perda de 10 posições no grid da próxima etapa, que acontece em Monza, na Itália, nos dias 12 e 13 de setembro.

Assim como na corrida do sábado, outra largada confusa deixou quatro carros de fora já na primeira curva, quando o espanhol Dani Clos (que foi considerado o culpado e também irá perder 10 posições no grid da primeira corrida da Itália), o belga Jerome d'Ambrosio, o italiano Luca Filippi e o alemão e Nico Hulkenberg se tocaram e tiveram que deixar a corrida.

No entanto, Van der Garde teve uma boa saída e, do terceiro lugar, conseguiu a liderança da prova, posição que manteve até o final.

Classificação da corrida:

1.º - Giedo van der Garde (HOL/iSport), 18 voltas em 37min54s281.

2.º - Roldán Rodríguez (ESP/Piquet GP), a 3s102.

3.º - Diego Nunes (BRA/iSport), a 4s998.

4.º - Sergio Pérez (MEX/Telmex Ardem), a 6s292.

5.º - Davide Rigon (ITA/Trident Racing), a 13s809.

6.º - Vitaly Petrov (RUS/Barwa), a 17s459.

7.º - Karun Chandhok (IND/Ocean Racing), a 18s800.

8.º - Davide Valsecchi (ITA/Barwa), a 20s039.

9.º - Michael Herck (ROM/DPR), a 21s403.

10.º - Javier Villa (ESP/Super Nova Racing), a 22s860.

11.º - Kamui Kobayashi (JAP/DAMS), a 25s291.

12.º - Alberto Valerio (BRA/Piquet GP), a 36s045.

13.º - Nelson Panciatici (FRA/Durango), a 48s746.

14.º - Ricardo Teixeira (POR/Trident Racing), a 54s779.

ABANDONOS

Edoardo Mortara (ITA/Telmex Ardem), 4 voltas completadas

Lucas di Grassi (BRA/Racing Engineering), 4

Álvaro Parente (POR/Ocean Racing), 2

Pastor Maldonado (VEN/ART GP), 1

Nico Hulkenberg (ALE/ART GP), 0

Dani Clos (ESP/Racing Engineering), 0

Jerome d'Ambrosio (BEL/DAMS), 0

Luca Filippi (ITA/Super Nova Racing), 0

Classificação do Mundial de pilotos (os 10 primeiros):

1.º - Nico Hulkenberg (ALE) 83 pontos.

2.º - Vitaly Petrov (RUS) 56.

3.º - Lucas di Grassi (BRA) 46.

4.º - Romain Grosjean (FRA) 45.

5.º - Pastor Maldonado (VEN) 36.

6.º - Álvaro Parente (POR) 27.

7.º - Luca Filippi (ITA) 24.

8.º - Giedo Van der Garde (HOL) 22.

9.º - Sergio Pérez (MEX) 22.

10.º - Roldán Rodríguez (ESP) 21.

(Com EFE)

Tudo o que sabemos sobre:
GP2Lucas di Grassi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.