Holandês vence e Diego Nunes é terceiro na GP2

O holandês Giedo van der Garde, da iSport, venceu na manhã deste domingo a segunda corrida do GP da Bélgica da GP2, na qual o brasileiro Diego Nunes, da mesma equipe, ficou com o terceiro lugar. Em segundo chegou o espanhol Roldán Rodríguez, da Piquet GP.

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 11h49

Outro brasileiro, Lucas di Grassi, da Fat Burner Racing, acabou saindo da pista na quarta volta e abandonou. Alberto Valério, da Piquet Sport, terminou a corrida na 12.ª posição.

Com o resultado, Di Grassi praticamente deu adeus à luta pelo título, uma vez que, faltando duas etapas para o final da temporada, o brasileiro está 17 pontos atrás do líder Nico Hulkenberg, que também abandonou em Spa, restando um máximo de 18 pontos em disputa. O alemão ainda lidera, com 83 pontos, contra 56 do russo Vitaly Petrov, que fez um ponto neste domingo, graças ao sexto lugar.

A tarefa de Di Grassi ficou praticamente impossível, já que o brasileiro foi considerado culpado pela direção da prova pelo acidente com Edoardo Mortara, e punido com a perda de dez posições no grid da próxima etapa, que acontece em Monza, na Itália, nos dias 12 e 13 de setembro.

Assim como na corrida do sábado, outra largada confusa deixou quatro carros de fora já na primeira curva, quando o espanhol Dani Clos - que também irá perder dez posições no grid da primeira corrida na Itália -, o belga Jerome d''Ambrosio, o italiano Luca Filippi e o alemão e Nico Hulkenberg se tocaram e tiveram que deixar a prova.

No entanto, Van der Garde teve uma boa saída e, do terceiro lugar, conseguiu a liderança da prova, posição que manteve até o final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.