Maxim Shemetov/Reuters
Maxim Shemetov/Reuters

Honda anuncia que vai deixar a Fórmula 1 após a temporada 2021

Equipe que fornece motores para a Red Bull e AlphaTauri alega que passará a produzir motores neutros em emissão de dióxido de carbono

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2020 | 07h20

A Honda anunciou nesta sexta-feira que vai deixar a Fórmula 1 ao fim da temporada 2021, no mesmo momento em que anunciou suas metas para se tornar uma empresa carbono zero. A fabricante japonesa de carros é a fornecedora de motores das equipes Red Bull e AlphaTauri. E tinha retornado à categoria em 2015.

A Red Bull Racing disse que estava "decepcionada", mas destacou o sucesso da parceria, com Max Verstappen dando a primeira vitória da Honda desde 2006 no GP da Áustria de 2019, seguido por três outros triunfos e 13 pódios. O chefe da equipe, Christian Horner, disse que respeita a decisão da Honda de "reimplantar seus recursos."

"A decisão deles apresenta desafios óbvios para nós como uma equipe, mas estávamos aqui antes e com a nossa força em profundidade estamos bem preparados e equipados para responder de forma eficaz, como provamos no passado", disse Horner em um comunicado.

Já a Honda destacou o sucesso da parceria, mas também afirmou estar em um período de mudança. "A indústria automobilística passa por um período de grande transformação que ocorre uma vez em cem anos, a Honda decidiu lutar por buscar neutralizar o carbono até 2050. Este objetivo será perseguido como parte das iniciativas ambientais", disse.

De acordo com a Honda, o seu objetivo passa a ser o desenvolvimento de tecnologias da nova geração. "Para cumprir com as expectativas dos nossos seguidores, lutaremos com todas as nossas forças até o final da próxima temporada com a meta de conquistar mais triunfos com a Red Bull e a Alpha Tauri", concluiu a empresa japonesa.

Tudo o que sabemos sobre:
HondaFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.