Honda deixou F-1 para manter aparências, diz Villeneuve

Conhecido por suas opiniões polêmicas, o canadense Jacques Villeneuve, campeão da Fórmula 1 em 1997, não aliviou ao comentar a saída da Honda da categoria. Para ele, a montadora não deixou o Mundial por questões puramente financeiras.Veja também: Blog do Livio: mais sobre a saída da HondaMosley teme que Honda cause 'efeito dominó' na F1  Dirigente diz que Honda já tem possíveis compradoresEcclestone afirma que Fórmula 1 vai sobreviver à crise"Acho que a decisão é sobretudo política. Não acho que a Fórmula 1 esteja entre os maiores gastos da Honda. Mas com a crise econômica como está, as empresas precisam mostrar que estão cortando custos", afirmou o piloto. Villeneuve foi um dos responsáveis pelo início do último ciclo da Honda na Fórmula 1. Foi por meio da BAR - equipe da qual ele era sócio - que os japoneses retomaram o fornecimento de motores na categoria. Em 2006, a montadora assumiu o controle da escuderia.Atualmente, o canadense disputa corridas de Turismo. Nesta sexta-feira, ele ficou em sexto na primeira etapa da Speedcar, disputada em Dubai. A vitória ficou co o italiano Vitantonio Liuzzi, piloto de testes da Force India.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.