Honda nega boatos sobre venda para bilionário mexicano

'Adoraríamos se fosse verdade, mas isso é pura especulação da mídia', garantiu o chefe-de-equipe Ross Brawn

AE, Agencia Estado

29 de dezembro de 2008 | 09h16

O suposto interesse do bilionário mexicano Carlos Slim pela equipe da Honda na Fórmula 1 não passa de especulação, segundo dirigentes da escuderia japonesa. Depois de perder o apoio da montadora, que deixou a categoria devido à crise financeira mundial, Ross Brawn e Nick Fry aguardam interessados em adquirir a estrutura do time. Mas, segundo ambos, o empresário mexicano não está na lista de possíveis compradores."Adoraríamos se fosse verdade, mas isso é pura especulação da mídia. Foi apenas mais um rumor que surgiu e criou vida própria", afirmou Brawn. Um dos mais experientes engenheiros da Fórmula 1, ele ainda não sabe o que fará em 2009 - já disse que vai esperar uma definição sobre o futuro da equipe.A história do interesse de Slim pela Honda surgiu em meios de comunicação mexicanos, após uma suposta visita do proprietário da Telmex à fábrica da equipe japonesa, na Inglaterra. Depois, a possibilidade de compra apareceu no jornal italiano La Stampa, que chegou a cravar a dupla de pilotos da equipe, com Bruno Senna e Jenson Button.Nick Fry, chefe da equipe, é outro que aguarda uma definição para traçar seus planos para 2009. "Acho que teremos uma resposta até o fim de janeiro. Enquanto isso, a preparação para Melbourne [GP da Austrália, primeira etapa do Mundial] continua."

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1HondaCarlos Slim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.