Imbatível, Viñales é o mais rápido do 1º dia de treinos da MotoGP na Argentina

Piloto da Yamaha cravou 1min39s477, enquanto seu rival, da Honda, marca 1min39s778

Estadao Conteudo

07 de abril de 2017 | 17h26

O espanhol Maverick Viñales ainda não encontrou adversários à altura nesta temporada da MotoGP. Nesta sexta-feira, ele viveu mais um capítulo deste início de ano dominante ao cravar o melhor tempo do primeiro dia de treinos livres para a etapa da Argentina, que acontecerá no domingo.

Viñales voou na pista do circuito de Termas de Rio Hondo. Na segunda sessão do dia, foi mais de três décimos mais rápido do que seu maior concorrente neste início de temporada, o também espanhol Marc Márquez. O piloto da Yamaha cravou 1min39s477, enquanto seu rival, da Honda, marcou 1min39s778.

Em 2017, Viñales dominou todas as atividades da MotoGP até o momento. Na etapa de estreia, no Catar, há duas semanas, foi o mais veloz dos dois dias de treinos livres, herdou a pole position, após o mau tempo cancelar o treino de classificação, e garantiu a vitória na prova.

Mas o espanhol já havia mostrado sua velocidade também nos testes de pré-temporada. Ele foi o mais rápido em todas as quatro sessões realizadas neste início de ano, no Catar, na Espanha, na Malásia e na Austrália. No fim do ano passado, Viñales deixou a Suzuki e foi para a Yamaha, equipe que promete colocá-lo na briga por seu primeiro título da MotoGP.

Maior concorrente de Viñales, Márquez teve que se contentar com a segunda colocação. Campeão de três das últimas quatro temporadas da categoria - 2013, 2014 e 2016 -, o espanhol chegou a sofrer uma queda na primeira sessão, mas na segunda se recuperou e ao menos fez frente ao rival.

Se os dois principais candidatos ao título lideraram o primeiro dia de treinos livres na Argentina, a novidade ficou na terceira colocação. O checo Karel Abraham, da Ducati, garantiu a posição ao marcar 1min39s880, seguido de seu companheiro de equipe, o também espanhol Alvaro Bautista, com 1min39s922.

O dia não foi bom para os veteranos da MotoGP, e Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa não terminaram sequer entre os dez primeiros. O italiano, multicampeão da categoria, foi somente o 16.º, com o tempo de 1min40s531, um pouco à frente de Lorenzo, que marcou 1min40s599 e foi o 18.º. Já Pedrosa terminou em 13.º, com 1min40s345.

Os pilotos voltam à pista no sábado, quando disputarão o treino de classificação à partir das 14h10 (horário de Brasília). A etapa da Argentina da MotoGP está marcada para o domingo, às 16 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
VelocidadeMotociclismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.