Imprensa alemã não perdoa Schumacher

O dia foi um pouco diferente para Michael Schumacher. Acostumado a ouvir elogios, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 foi alvo de críticas na imprensa alemã nesta segunda-feira, após a disputa do GP da Austrália, o primeiro da temporada.A principal crítica não foi quanto ao resultado - Schumacher não completou a prova -, mas com relação à manobra que causou sua saída. Quando faltavam 15 voltas para o final da corrida, o piloto da Ferrari fechou a porta para o também alemão Nick Heidfeld, da Williams, que tentava ultrapassá-lo. E os dois foram parar fora da pista.O Bild, um dos principais jornais alemães, chamou Schumacher de ?Rambo? e o acusou de ter tirado Heidfeld da corrida - ?E nem pediu desculpas?. ?Schumacher é tão mau perdedor assim??, questionou o diário.Já o jornal SporT 1, também da Alemanha, disse que o acidente com Heidfeld ?coroou um fim de semana miserável? de Schumacher na Austrália.Mas as críticas não ficaram restritas à imprensa alemã. Para o jornal britânico Daily Mail, o acidente ?foi culpa de Schumacher, apesar de que ele nunca reconhecerá isso?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.