Imprensa italiana critica absolvição da equipe McLaren

Decisão não é aceita e FIA deve sofrer pressão para rever posição sobre possível espionagem

27 de julho de 2007 | 09h41

Como esperado, a imprensa italiana mostrou, nesta sexta-feira, seu descontentamento com a decisão da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) em não punir a equipe McLaren-Mercedes por causa do caso de espionagem e, conseqüentemente, roubo de informações sigilosas da equipe Ferrari.   Para o jornal La Gazzetta dello Sport, a decisão da FIA foi "incrível" e "trapaceira", enquanto o editorial do diário Corrier della Sera afirma que "Os velhos gordos do Conselho Mundial de Fórmula 1, confortavelmente instalados em Paris, em habitações de mil euros por noite, não sabem de nada e absolveram a McLaren".   Na quinta-feira, o Conselho Mundial de Fórmula 1 não puniu a McLaren com a perda de pontos no atual campeonato, apesar dos indícios de que um ex-funcionário da Ferrari, o inglês Nigel Stepney, chefe de desenvolvimento da escuderia italiana, teria vendido documentos sigilosos para o ex-chefe de design da McLaren, Mike Coughlan.(com Efe)

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariMcLarenFIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.