Indianapolis novamente envolvida em problemas com pneus

Corrida da NASCAR é comprometida pela má qualidade dos pneus da Goodyear; F-1 viveu o mesmo em 2005

Redação,

29 de julho de 2008 | 16h43

O famoso circuito de Indianapolis viveu mais uma polêmica envolvendo pneus. Depois do papelão da Fórmula 1 em 2005, quando apenas seis carros, com pneus Bridgestone, correram, chegou a vez da Nascar fazer seu fiasco no principal circuito norte-americano. Durante a corrida do último domingo, conhecida como Brickyard 400, bandeiras amarelas foram chamadas numa média de 10 a 12 voltas para evitar acidentes por causa do desgaste excessivo dos pneus da Goodyear. O público não gostou nem um pouco da atitude, mas a direção da NASCAR disse que a medida foi necessária, e pediu desculpas formais, nesta terça. Robin Pemberton, vice-presidente de competições da categoria, disse que algo parecido não voltará a acontecer.O vencedor da prova foi Jimmie Johnson, que assegurou o primeiro lugar no sprint final da prova, que perdurou por sete voltas.O PRIMEIRO FIASCONo GP dos Estados Unidos de 2005, as escuderias que utilizam os pneus da Michelin não participaram da prova por questões de segurança, já que os compostos dos pneus franceses não suportavam o tipo de asfalto do circuito, principalmente na entrada da curva 13, que, na Fórmula 1, era a última antes da reta dos boxes, e é a primeira quando utilizada para competições como a NASCAR e a Fórmula Indy.

Tudo o que sabemos sobre:
NASCARGoodyearIndianápolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.