Influência da natureza preocupa Sergio Pérez no Bahrein

Com apenas dois pontos em três provas disputadas até aqui em 2013, Sergio Pérez vive um início de temporada de Fórmula 1 bem pior do que gostaria de ter com a McLaren. Apenas o 14.º colocado no Mundial, o piloto mexicano, que faz sua primeira temporada pela equipe inglesa, agora começa a projetar um início de reação no GP do Bahrein, neste domingo, onde espera por uma prova com os habituais imprevistos proporcionados pelo circuito de Sakhir, que fica em meio ao deserto.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2013 | 11h32

"A pista de Sakhir tem uma boa combinação de curvas de alta e de baixa velocidade. O desafio para os pilotos vem da constante influência da natureza na curvas, onde lidamos com a areia, que explode em diferentes áreas da pista em meio ao deserto", disse Pérez.

O mexicano ainda apontou os dois pontos onde espera poder realizar mais ultrapassagens. "Com duas áreas de DRS (onde é permitido o uso da asa móvel), acho que deveremos ver uma corrida decente: as duas melhores oportunidades de ultrapassagem são nos hairpins das curvas um e quatro. São ambos bons lugares para atacar, onde você pode forçar outro piloto para a linha de dentro e atacar com sucesso", completou.

No ano passado, quando disputou o Mundial de F1 pela Sauber, Pérez foi o oitavo colocado no treino classificatório para o grid do GP do Bahrein e ficou apenas em 11.º lugar na corrida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.