Ingo Hoffmann vai trocar stock por rali

O piloto Ingo Hoffmann, de 51 anos, tomou gosto pelo off-road após participar do Rali dos Sertões, no ano passado. Com a equipe Mitsubishi Racing, ele participará do Campeonato Brasileiro de Cross Country, que é dividido em sete etapas. A primeira fase, o Rali Rota Sul, será entre os dias 9 e 11, com o percurso Torres-Bagé, no Rio Grande do Sul. "Sempre gostei de aventura e de conhecer lugares diferentes. A idéia de correr no rali é fazer disso uma sobrevida. Quando encerrar a carreira na Stock Car, seguirei no off-road", disse Hoffmann. A equipe Mistubishi é a mesma do ano passado, assim como os carros (Mistubishi L200): Hoffman competirá com o navegador Alberto (Beto) Zoffmann, enquanto Guilherme Spinelli competirá com o navegador Marcelo Vívolo. O piloto Guilherme Spinelli, 32 anos, é amigo e incentivador de Hoffmann. "Ele tem uma habilidade incrível e dou todas as dicas para ele, desde que ele não comece a ganhar da gente", brincou Spinelli. Guilherme Spinelli e Marcelo Vívolo, 21, estão mais motivados para este ano, após a conquista do Rally dos Sertões do ano passado. "O Rally dos Sertões foi uma lição de vida. Capotamos o carro no segundo dia e nos superamos. Vamos buscar mais uma vitória", garantiu Spinelli. O navegador Marcelo aprendeu os primeiros passos de navegação com o pai, Ricardo, aos 15 anos. O bicampeonato no Mitsubishi Motor Sports Nordeste chamou a atenção de Guilherme que o convidou, no fim de 2002, para ser seu navegador. "Mesmo com a pouca idade, Marcelo é um navegador incomparável", elogiou Spinelli. Com a experiência da estréia, Ingo Hoffmann aprendeu a "pegar confiança" com o navegador. "No começo me sentia inseguro e dava muito palpite. Depois passei a respeitá-lo", contou Hoffmann. "Ele soube aceitar as minhas decisões e estamos mais entrosados", contou Alberto Zoffmann. Além da disputa do Campeonato Brasileiro de Cross Country, Hoffmann espera arrecadar mais cestas básicas para o Rally dos Sertões. No ano passado, ele iniciou seu projeto Pró-Brasil, com o apoio da Mitsubishi, para ajudar a população carente do Nordeste. "Distribuímos cerca de 60 toneladas de alimentos. Para este ano, espero arrecadar mais. As reuniões com a Mitsubishi já estão em andamento", contou Ingo. Os carros Mitsubishi L200 foram equipados com ar-condicionado e a mudança foi comemorada pelos pilotos, que chegam a perder três quilos por dia no Rally dos Sertões. "O calor prejudica muito o nosso preparo físico e o desgaste é grande. Vamos conseguir nos concentrar mais", finalizou o navegador Alberto Zoffmann.

Agencia Estado,

30 de março de 2004 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.