Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Ingressos para o GP do Brasil só serão vendidos após FIA decidir calendário

Pelo menos sete corridas foram adiadas e três canceladas por conta da pandemia do coronavírus

Redação, Estadão Conteúdo

01 de maio de 2020 | 19h04

Os promotores do GP do Brasil de Fórmula 1 informaram, nesta sexta-feira, que a venda dos ingressos só será iniciada após a divulgação do novo calendário pela FIA - Federação Internacional de Automobilismo. Por conta do coronavírus, sete corridas foram adiadas e três, canceladas.

O GP do Brasil está previsto para 15 de novembro, no circuito de Interlagos. Duas semanas antes da corrida em Abu Dabi, que vai encerrar a temporada. O Mundial deve começar na Áustria, no circuito de Spielberg, em 5 de julho.

"Este ano, em função da covid-19, a empresa promotora, sensibilizada pelos esforços empreendidos pela Prefeitura Municipal, decidiu antecipar as contribuições, que faz todos os anos, para instituições filantrópicas brasileiras que agora estão engajadas no combate à pandemia", informou a nota dos organizadores.

Disputado desde 1972, o GP do Brasil tem com maior vencedor o francês Alain Prost, com seis vitórias. No ano passado, o pole position e o vencedor da prova foi o holandês Max Verstappen, da Red Bull.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.