Divulgação
Divulgação

Inspirado na 'bolha' da NBA, Rally dos Sertões começa neste sábado, em São Paulo

Competidores terão uma rota pré-determinada por GPS e farão sete pausas ao longo do circuito

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2020 | 11h37
Atualizado 30 de outubro de 2020 | 16h19

A 28ª edição do Rally dos Sertões começa neste sábado e será diferente por causa da pandemia da covid-19. Além de contar com grandes nomes do automobilismo , como Rubens Barrichello, e algumas celebridades, como o Dj Alok, a corrida terá um planejamento inspirado na "bolha" da NBA, tida como o grande modelo de sucesso dentre as ligas esportivas que deram continuidade aos seus torneios em meio à pandemia.

Embora para muitas pessoas ficar isolado da família e amigos possa ser um problema, a maioria dos pilotos está acostumada com a situação e enfrentar a bolha não deve ser o maior dos problemas. "Isso vai ser interessante (a bolha). Se você pensar em provas longas como o Sertões e o Dakar já te isolam um pouco do resto do mundo. Porque ou você está mergulhado na competição, ou não vai render 100%. Pra fazer uma boa prova, tem que ser assim”, disse Reinaldo Varela, tricampeão mundial FIA da categoria UTVs e vencedor do Dakar.

Para a bolha dar certo, já que o Rally não se restringe a um único Estado brasileiro, a disputa contará com sete pontos de pausa. O percurso sairá de São Paulo e passará por Brasília, Goiás, Tocantins e termina em Barreirinhas, no Maranhão, no dia 7 de novembro.  Além disso, uma rota pré-estabelecida por GPS, que afasta os veículos de povoados presentes no caminho, deverá ser seguida à risca.

Quem se afastar do trajeto determinado pela organização será punido. Antes, a caravana se deslocava pelas cidades. "Neste ano vamos priorizar a técnica de pilotagem e a arte da navegação. O conjunto piloto/navegador será testado arduamente, principalmente nos três primeiros dias. Será um rally de estratégia", comentou o diretor técnico do Rally, Edgar Fabre.

A largada será no autódromo Velocitta, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. "Nós sabemos que é um momento histórico ser palco de uma competição off-road de nível internacional e mostra o quanto estamos preparados para receber este tipo de competição, com toda segurança e seguindo rigorosos protocolos de saúde", diz Guiga Spinelli, gestor do complexo. 

Após essa etapa, os pilotos  seguem para Brasília, fazem uma parada no Distrito Federal e outras duas em Goiás. Na sequência, os participantes param no Tocantins e fazem mais três interrupções de trajeto no Maranhão, onde o circuito se encerra, nas cidade de Barreirinhas, após os pilotos terem percorrido 4.749 km. Cabines de tele atendimento médico serão distribuídos nos sete pontos de pausa do Rally. A medida faz parte de uma ação social chamada "Saúde e Alegria no Sertões" e tem como intuito levar atendimento às comunidades locais.

"Nós fizemos o reconhecimento do percurso a pé e será muito técnico. Em muitos lugares tem cerca de um lado e barranco do outro. Por isso mesmo é melhor acelerar de uma forma consciente, sem arriscar. Não me importo de largar um pouco para trás na primeira especial, a prova dá condição suficiente de ganhar ritmo e posições", disse o piloto Denísio do Nascimento, campeão, em 2019, nos UTVs.

Além disso, Rubens Barrichello, Thiago Camilo, Felipe Fraga e Nelsinho Piquet, que já são conhecidos no automobilismo, se juntam ao Dj Alok, o chef de cozinha Olivier Anquier e o apresentador Álvaro Garnero para a disputa da competição.

Descrição das etapas

  • 31/10 - Prólogo e deslocamento livre até a 1ª especial
  • 01/11 - 1ª Etapa (Total: 1.305 km)
  • 02/11 - 2ª Etapa Maratona Renê Mello (Total: 519 km)
  • 03/11 - 3ª Etapa Maratona Paulo Gonçalves (Total: 369 km)
  • 04/11 - 4ª Etapa (Total: 641 km)
  • 05/11 - 5ª Etapa (Total: 612 km)
  • 06/11 - 6ª Etapa (Total: 719 km)
  • 07/11 - 7ª Etapa (Total: 512 km)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.