Interlagos: drenagem da pista preocupa

O diretor de prova do 33º GP Brasil de Fórmula 1, Carlos Montagner, teve de responder nesta segunda-feira, em Interlagos, se as melhorias no sistema de drenagem do circuito funcionaram. As chuvas fortes dos últimos dias em São Paulo representaram excelente teste. "Tenho informação do setor de engenharia de que sim", afirmou.No ano passado, a tempestade que caiu sobre a área de Interlagos antes da largada da prova criou um "rio" na curva do Sol, fazendo com que cinco pilotos abandonassem a corrida por aquaplanagem, dentre eles Michael Schumacher.Falta pouco para o autódromo ficar pronto. Nesta segunda-feira, os funcionários contratados pela Prefeitura de São Paulo realizavam os últimos detalhes nas obras. Charlie Whiting, inspetor de segurança da FIA, chega nesta terça-feira à cidade e já à tarde estará no circuito. A maior preocupação dele é com a eficiência das caixas de captação de água. "Foram criadas novas e algumas das existentes ampliadas", explicou Montagner. "Acompanhei uma das chuvas pesadas da semana passada e vi que, a não ser na saída do Lago, onde formou uma pequena poça, no restante tudo funcionou bem." O teste foi excelente, falou o diretor, porque permitiu rever o trabalho realizado naquele ponto da pista. "Quanto à chuva do último sábado, ainda mais forte, o responsáveis pela engenharia estavam bem satisfeitos", revelou. Quatro trechos foram recapeados: S do Senna, Laranjinha, Junção e parte da Reta dos Boxes, mas o asfalto de Interlagos continua bastante ondulado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.