Interlagos já vive clima da F-1

O autódromo de Interlagos já vive o clima do GP do Brasil de F-1. Neste domingo, chegaram os últimos equipamentos e o inspetor de segurança da FIA, Charlie Whitting, fez uma pré-vistoria no circuito. Alguns integrantes da McLaren também estiveram na pista, para checar as instalações. Nesta segunda-feira, começam a ser vendidos, nas bilheterias do autódromo, os últimos ingressos para a corrida.Os bilhetes disponíveis, no setor G (na reta oposta), custam R$ 218,00, para os três dias. As bilheterias estarão abertas das 9 às 17 horas. A partir de quinta-feira, serão vendidos ingressos para os treinos de sexta e sábado, nos setores A (subidas dos boxes, a R$ 160,00 para quinta e R$ 180,00 para sexta), M (reta dos boxes, a R$ 190,00 e R$ 240,00, respectivamente) e F (início da reta oposta, a R$ 230,00 e R$270,00).Na manhã deste domingo, chegaram ao autódromo 200 toneladas de equipamentos, com dois carros da Ferrari, três da Sauber e dois da Toyota, pneus e outros materiais. Outros 11 carros e oito toneladas de gasolina deveriam chegar no final da tarde.Charlie Whitting percorreu a pista e gostou da condição do asfalto, aprovou o trabalho feito nas áreas de escape e o novo posto de diretor da prova, localizado pouco depois da linha de chegada. Disse que as condições do circuito estão melhores do que no ano passado. A vistoria oficial, porém, só ocorre na quinta-feira.Alguns trabalhos, como pintura e limpeza, ainda estão sendo realizados. As ?zebras??, que nos anos anteriores eram das cores verde e amarela, agora estão sendo pintadas de azul e branco.Rubens Barrichello, Cristiano da Matta e Antonio Pizzonia, os pilotos brasileiros da F-1, já estão no Brasil. Nesta segunda, Da Matta inaugura uma pista de testes da Toyota, em Indaiatuba (SP). Os estrangeiros começam a chegar terça-feira, até porque vários deles terão atividades extra-pista. Michael Schumacher, por exemplo, participa quarta-feira de um jogo com titulares e reservas do Santos, na Vila Belmiro, com renda revertida para o Projeto Criança Esperança.No sábado, o alemão testou em Fiorano a Ferrari F2003-GA (que tem estréia prevista para Ímola), não enfrentou nenhum problema mecânico, completou 90 voltas e bateu o recorde do circuito curto da pista italiana. Fez 56s338, superando os 56s786 que ele mesmo havia feito com a nova Ferrari em 14 de fevereiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.